Sete costumes japoneses que brasileiros poderiam começar a seguir

Do UOL, em São Paulo

Para os ocidentais, a disciplina e a rigidez orientais são admiráveis. Ainda assim, alguns costumes dos japoneses podem parecer, à primeira vista, estranhos para os brasileiros.

É comum vermos nos filmes os japoneses tirarem os sapatos antes de entrar em casa. Algo que, muito além de cultural, faz todo o sentido no quesito higiene. A noção de coletividade, como recolher o lixo do estádio após uma partida de futebol, é absolutamente normal e enraizada para eles. Mas deixou muitos brasileiros "chocados" durante a Copa de 2014.

Conheça abaixo alguns costumes japoneses que os brasileiros poderiam muito bem começar a seguir.

Yoshikazu Tsuno/AFP - 15.jun.2015
Yoshikazu Tsuno/AFP - 15.jun.2015

Usar máscaras hospitalares

Durante o ano todo, percebemos um grande número de pessoas que usam máscaras hospitalares no Japão, seja por causa de alergias, viroses ou resfriados. Muitos podem estranhar esse hábito, mas ele ajuda muito a proteger de doenças contagiosas.
Getty
Getty

Pano quente para limpar as mãos

No maioria dos restaurantes japoneses, é comum receber um pequeno pedaço de tecido limpo e úmido. Ele é usado para limpar as mãos antes de comer. Jamais use-o como guardanapo ou para limpar qualquer parte do rosto.
Mike Clarke/AFP - 16.mar.2011
Mike Clarke/AFP - 16.mar.2011

Etiqueta no transporte público

No metrô e no trem, a regra é a mesma. Você deve esperar em fila e deixar primeiro que as pessoas saiam do vagão para depois entrar: um sonho aqui para os brasileiros. Por lá, a maioria entra sem empurrões. Ao utilizar os transportes públicos, os japoneses evitam ficar com mochilas nas costas e atender celulares. Pôsteres por todas as estações pedem aos passageiros para seguirem algumas regras de etiquetas e boas maneiras, ou seja, eles fazem de tudo para não incomodar a pessoa ao seu lado.
Getty Images
Getty Images

Sem gorjetas

O ato de dar gorjeta não existe no Japão, nem para táxis, restaurantes ou serviços. Oferecer dinheiro a mais é, na verdade, um insulto; o serviço que você solicitou foi cobrado devidamente, então por quê pagar mais? Se você estiver em uma cidade grande como Tóquio, por exemplo, e não fala nada de japonês, um garçom ou balconista pode preferir aceitar dinheiro extra do que forçar a estranha situação de explicar que a gorjeta é desnecessária.
Efe
Efe

No restaurante, normalmente quem paga é a mulher

Os japoneses vão com frequência a restaurantes, e na maior parte das famílias, quem paga a conta é a mulher, no caso a esposa. Por que não o marido? Este é um dos costumes mais comuns no Japão, pois quem cuida do lado financeiro na casa é a esposa! O marido entrega o salário para a esposa, e ela é quem controla os gastos mensais. Será que algum latino faz isto também?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos