Topo

Tribunal retoma julgamento de atirador da Noruega e relembra mortos em Utoya

Do UOL, em São Paulo

07/05/2012 11h47

O julgamento contra o ultradireitista Anders Behring Breivik, autor dos atentados de 22 de julho do ano passado na Noruega, nos quais morreram 77 pessoas, foi retomado nesta segunda-feira sob forte emoção, segundo o diário norueguês "VG".

Mais vítimas da tragédias foram lembradas individualmente, como já havia acontecido na semana passada, por amigos e familiares no tribunal.

A audiência de hoje concentra-se em 13 vítimas mortas nos salões da cafeteria da ilha de Utoya. O procedimento inclui leitura do relatório legista, explicação dos disparos sofridos, usando um manequim; e depois uma apresentação do falecido feita por parentes ou amigos.

Um comentarista do "VG", Anders Giaver, que acompanha o julgamento, disse que durante os depoimentos nem mesmo a juiza Wenche Elisabeth Arntzen segurou a emoção e, em um momento, precisou "enxugar as lágrimas", segundo o diário. Já o acusado permaneceu sério durante todo o tempo.

A primeira vítima relembrada foi a jovem Nancy Linak, 23, uma das primeiras a ser morta pelo atirador. Nancy foi encontrada ferida e ainda viva pela polícia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital no dia seguinte à tragédia.

A maioria dos 69 mortos em Utoeya faleceu instantaneamente com uma média de três tiros - oito em um caso -, quase todos de curta distância, explicou no julgamento o médico legista do Instituto Nacional de Saúde norueguês, Torleiv Ole Rognum.

Mais Internacional