Topo

Atirador norueguês diz que não apelará se for declarado penalmente responsável por massacre

Do UOL, em São Paulo

24/05/2012 10h47

O atirador norueguês Anders Behring Breivik, julgado pela morte de 77 pessoas no ano passado em Oslo, afirmou nesta quinta-feira que não apelará se for considerado penalmente responsável, como deseja, ainda que isso signifique uma avassaladora pena de prisão.

"Não há absolutamente nenhuma razão para apelar se for declarado responsável", disse o extremista de direita de 33 anos, que quer ser reconhecido mentalmente são para não deixar que sua ideologia seja invalidada por um diagnóstico de demência.

Nesta semana o tribunal continua ouvindo o depoimento dos sobreviventes do massacre. Ontem, duas jovens prestaram depoimento. A primeira, Andrine Johansen, contou que sobreviveu após um outro colega,  Henrik Rasmussen, se colocar na frente dela e ser atingido pelos disparos efetuados por Breivik.

Outra sobrevivente, Ylva Helene Schwenke, que tinha 14 anos quando Breivik disparou, disse não ter "medo" de mostrar suas cicatrizes. "Pagamos o preço da democracia e ganhamos", afirmou esta jovem, atingida por quatro balas.

No dia 22 de julho de 2011, Breivik explodiu uma bomba perto da sede do governo norueguês, deixando oito vítimas, e depois matou 69 jovens que participavam de um acampamento promovido pelo  partido Juventude Trabalhista, na ilha de Utoya. 

O extremista de direita classificou seu gesto de ataques preventivos contra os "traidores da pátria" culpados, segundo ele, de permitir na Noruega o multiculturalismo e a "invasão muçulmana". (Com agências internacionais)

Mais Internacional