Foto de mulheres amamentando de uniforme militar vira debate nos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Brynja Sigurdardottir/Divulgação Mom2Mom

    Terran Echegoyen-McCabe amamenta suas gêmeas ao lado de Christina Luna, também com sua filha

    Terran Echegoyen-McCabe amamenta suas gêmeas ao lado de Christina Luna, também com sua filha

A repercussão de um ensaio fotográfico que mostra mulheres da Força Aérea dos Estados Unidos amamentando seus filhos, durante o serviço, levantou uma questão polêmica: seria o gesto um direito, de mãe e filho, ou uma desonra ao uniforme?

As fotos em questão foram tiradas a pedido do Mom2Mom - Grupo de Apoio à Amamentação, organização criada por Crystal Scott, mulher de um militar americano, em janeiro deste ano.

Quando as fotos foram divulgadas, uma em especial causou toda a polêmica. Nela, duas integrantes da Guarda Aérea Nacional, Terran Echegoyen-McCabe e Christina Luna, aparecem amamentando as filhas vestindo uniforme militar. A foto foi tirada durante o intervalo do almoço. 

A ideia de Scott era apenas incentivar as mulheres que vivem na Base Aérea de Fairchild, em Washington, a amamentarem em público. A polêmica a surpreendeu.

"Não esperávamos essa repercussão. Nós fomos dormir e no dia seguinte recebemos ligações, e-mail, comentários", disse Scott ao "Daily Mail".

"Eu sou técnica de raios-X e amamento usando meu uniforme o tempo todo", disse Scott, que é mãe de três filhos.

As fotos feitas pela fotógrafa Brynja Sigurdardottir registraram diferentes momentos das mães que residem na base com seus filhos, e que aceitaram voluntariamente participar do ensaio. Apenas Terran e Christina foram fotografadas de uniformes.

"Eu amamento no escritório, no carro, no parque, em qualquer lugar. Tenho orgulho de estar vestindo um uniforme durante a amamentação. Estou orgulhosa da foto e espero que incentive outras mulheres", disse Terran em entrevista ao programa de TV americano "Today Show", do canal NBC.

Os comentários na página do Facebook do grupo mostram bem a divergência de opiniões gerada pelas fotos, embora a maioria das pessoas manifeste apoio à iniciativa.   

"Como uma veterana e depois de 15 anos lidando com esse assunto em Fairchild, fico orgulhosa de ver as mulheres se manifestando. Elas estão brigando por duas coisas: amamentar e ser mãe nas Forças Armadas", postou Anjel Tomayko na página do Facebook do grupo.

"Como uma das muitas mulheres que lutou para ser aceita e respeitada entre soldados homens e pelo direito de usar este uniforme eu fiquei chocada e irritada com a publicação dessas fotos", postou a soldado Rita Trujillo no Facebook do Mom2Mom.

Do lado contrário, houve até quem comparasse a imagem das mães amamentando a "urinar e defecar" no uniforme. "Ninguém pode concordar em tudo e com todos 100%. Mas essas comparações foram tristes e desagradáveis", disse Scott.

"Não fizemos nada de errado. Não estamos desonrando o uniforme e estamos muito orgulhosas", completou.

As fotos serão usadas em um calendário especial que deve ser lançado em agosto, quando acontece o Mês Nacional da Consciência para a Amamentação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos