PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Zara recolhe pijama infantil que lembra uniforme de campos de concentração

Pijama infantil recolhido das lojas da Zara após queixas sobre alusão ao Holocausto - Reprodução/Twitter
Pijama infantil recolhido das lojas da Zara após queixas sobre alusão ao Holocausto Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

27/08/2014 11h47Atualizada em 06/03/2015 18h19

A repercussão nas redes sociais sobre uma peça de roupa do catálogo da marca espanhola Zara obrigou a empresa a retirar o produto de suas lojas: um pijama infantil listrado, com uma estrela de Davi amarela na altura do peito, no lado esquerdo.

Para muita gente, o pijama poderia ser associado ao uniforme que judeus eram obrigados a usar em campos de concentração, antes de serem mortos, durante a Segunda Guerra Mundial. Postagens no Twitter declararam indignação e falta de bom senso na escolha do design:

"Eu não tinha conhecimento de que a @Zara contratou John Galliano para desenhar roupas de crianças"

"Sério, @Zara, vocês pensaram sobre isso?"

"Alguém na @zara perdeu todas as aulas sobre a Segunda Guerra"

A Zara pediu desculpas e justificou que a ideia da estampa amarela, na verdade, era fazer alusão a uma estrela de xerife dos filmes norte-americanos do Velho Oeste (a palavra “sheriff” estava estampada sobre a estrela de seis pontas, mas não claramente).

A peça de roupa destinada a crianças com idade entre 3 meses e três anos estava disponível para venda no site da marca no Reino Unido e também em várias lojas de rua, incluindo as de Israel, França, Dinamarca, Albânia e Suécia.

Um jornalista israelense foi um dos primeiros a chamar a atenção para a semelhança. Dimi Reider publicou o seguinte no site 972mag.com: “É uma camiseta de xerife para seu filho de três anos. Obviamente. O que mais poderia ser? Por que, do que mais isso faz você lembrar?”

A peça foi excluída das vendas nesta quarta-feira (27), com pedidos de desculpa publicados online em diferentes idiomas.

Internacional