PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Tiroteio em San Bernardino, na Califórnia (EUA), deixa ao menos 14 mortos

Do UOL, em São Paulo

02/12/2015 17h44Atualizada em 03/12/2015 08h04

Um tiroteio na cidade de San Bernardino, no sul da Califórnia (EUA), nesta quarta-feira (2), deixou ao menos 14 pessoas mortas e 17 feridas, de acordo com a polícia. Suspeitos entraram no prédio do Inland Regional Center e começaram a atirar, e depois fugiram em uma SUV preta. Algumas horas depois, os dois suspeitos, um homem e uma mulher, foram encontrados e trocaram tiros com a polícia, e acabaram mortos. Um policial ficou ferido na ação.

Segundo o chefe de polícia da cidade, Jarrod Burguan, uma terceira pessoa foi detida, mas ainda não se sabe se esta teve algum envolvimento no tiroteio.

Em entrevista à imprensa, a polícia confirmou que os prédios da cidade estão todos fechados enquanto os atiradores estiverem soltos e que San Bernardino está em alerta máximo de segurança, no entanto, ainda não se sabe o motivo do tiroteio. O FBI não relacionou o incidente com terrorismo.

Um porta-voz da polícia disse ao jornal "Los Angeles Times" que os suspeitos estavam fortemente armados com rifles, usavam máscaras, coletes à prova de bala e roupas no estilo militar.

O esquadrão anti-bomba esteve no local tentando "neutralizar o que acredita-se que seja um artefato explosivo".

O tiroteio aconteceu no Inland Regional Center, um local que cuida de pessoas com deficiência. De acordo com a página do Facebook do centro, no local trabalham 670 funcionários oferecendo serviços para mais de 30 mil pessoas.

Segundo Marybeth Feild, CEO do centro, o tiroteio ocorreu em uma sala de conferências que estava alugada para um grupo externo.

San Bernardino é uma cidade com cerca de 200 mil habitantes e que fica a 96 km de Los Angeles.

Esse tiroteio acontece poucos dias depois que um homem também armado matou três pessoas durante um ataque em uma clínica de planejamento familiar no Estado do Colorado.

Internacional