Casa Branca e Congresso são fechados após relatos de tiros no Capitólio

Do UOL, em São Paulo

  • Alex Brandon/ AP

O Capitólio e a Casa Branca foram fechados nesta segunda-feira (28) após tiros serem disparados dentro da área de visitantes da sede do Congresso dos Estados Unidos, em Washington DC. Autoridades disseram que o atirador foi ferido e está detido. Uma mulher também foi ferida no incidente.

Segundo a polícia, o homem armado tentou passar pelo detector de metais do centro de visitação quando foi impedido pelo alarme. Parado pelos seguranças, ele sacou a arma e foi baleado por um policial do Capitólio. A mulher foi ferida por estilhaços. As primeiras informações apontaram que um agente policial tinha ficado ferido, no entanto o chefe de polícia do Capitólio, Matthew Verderosa, desmentiu o fato mais tarde em entrevista coletiva.

A situação foi contida dentro do centro de visitação. Os funcionários do complexo foram levados para um abrigo.

O suspeito foi hospitalizado e passou por cirurgia. Não há informações sobre o seu estado de saúde. A mulher ferida também foi levada para atendimento médico.

"Não há razão para acreditar que este foi algo além de um ato criminoso isolado", disse a polícia. Segundo o chefe da polícia do Capitólio, foi um ato único de uma pessoa que já este no prédio do Capitólio antes. O chefe de polícia não deu a identidade do suspeito, mas disse que seu veículo foi achado nos arredores do Congresso e que está sendo inspecionado.

O fechamento dos edifícios seguiu os protocolos de segurança. Veículos de comunicação no terreno indicaram ter escutado vários disparos. A Casa Branca foi reaberta minutos depois. Entretanto, o Capitólio foi reaberto apenas para funcionários após permanecer quase uma hora fechado. Visitantes estão impedidos de circular pelo prédio.
Durante o incidente, autoridades pediram aos cidadãos que se encontravam nos arredores que permanecessem abrigados nos prédios da região.

Fontes oficiais informaram às emissoras "ABC", "NBC" e "CNN" que se tratava de um homem natural do Tennessee, Larry Lawson, de 66 anos, que em outubro do ano passado foi detido após invadir uma sessão da Câmara dos Representantes gritando: "Sou um profeta de Deus".

O Congresso se encontra em período de recesso pelas festividades de Páscoa e não voltará à atividade regular até meados do próximo mês, mas muitos escritórios dos legisladores continuam seu trabalho e parte dos edifícios está aberta aos turistas.

O Centro de Visitantes do Capitólio foi construído com o objetivo de aumentar as medidas de segurança, depois que em 1998 dois oficiais de polícia morreram em outro tiroteio.

O último incidente deste tipo ocorrido no complexo do Congresso foi em 2013, quando uma mulher morreu em um confronto com as forças de segurança, após protagonizar uma perseguição da Casa Branca até as dependências do Legislativo com seu carro.

 

 

Not good

A video posted by Sammy Sanchez (@ssammysanchez) on

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos