Britânicos contra o Brexit pedem cidadania em países da União Europeia

Do UOL, em São Paulo

  • Rob Stothard/AFP

    Britânicos favoráveis à permanência do Reino Unido na UE lamentam a derrota, em Londres

    Britânicos favoráveis à permanência do Reino Unido na UE lamentam a derrota, em Londres

A decisão da maioria do eleitorado britânico para que o Reino Unido deixe a União Europeia fez com que cidadãos contrários ao Brexit pedissem cidadania em países como Itália e Bélgica, para garantir que continuem ligados ao bloco europeu.

Nesta sexta-feira (24), o Consulado da Itália em Londres recebeu 31 novas solicitações de cidadania italiana.   

"Por causa da horrível decisão tomada pelo meu país de deixar a União Europeia, eu estou solicitando minha cidadania italiana", diz um dos documentos apresentados hoje. Segundo informações do Consulado, a solicitação era de uma pessoa filha de mãe italiana.   

Já o Consulado italiano que fica em Edimburgo, capital da Escócia, recebeu quatro pedidos de cidadania apenas nesta sexta e lembrou, em nota oficial, as palavras do primeiro-ministro David Cameron de que "a situação dos países-membros da União Europeia no Reino Unido não muda de imediato, ao menos pelos próximos dois anos".   

O que acontece agora?

  •  

Britânicos que moram na Bélgica tentam garantir cidadania

A Bélgica também recebeu nesta sexta-feira vários pedidos de cidadãos britânicos para adquirir a nacionalidade belga, segundo o site do jornal belga "Le Soir". Em Watermael-Boitsfort, o prefeito Olivier Deleuze disse à publicação que só hoje recebeu três pedidos de britânicos para obter a cidadania, algo que qualificou como "excepcional", já que normalmente este tipo de solicitação não acontece na região.

Já em Waterloo, onde 450 cidadãos do Reino Unido moram, a prefeita Florence Reuter contabilizou cinco solicitações de interessados no passaporte belga e dezenas de perguntas de outros britânicos.

Nas regiões de Woluwé-Saint-Pierre, Ixelles e Saint Gilles, próximas à capital do país, a tendência é a mesma, de acordo com o "Le Soir". O jornal cita o prefeito de Woluwé-Saint-Pierre, Benoît Cerexhe, por exemplo, que afirma ter atendido três casos hoje. Em Ixelles, onde a comunidade britânica não é tão grande quanto a francesa, foram emitidas 15 solicitações de informação hoje, e em Saint Gilles houve igualmente chamadas e contatos de britânicos para tirar dúvidas sobre os trâmites.

A Prefeitura de Bruxelas, no entanto, registrou apenas duas solicitações nesta sexta-feira, uma quantidade modesta se comparada aos 1.200 britânicos que lá residem, dos quais 600 já dispõem da dupla nacionalidade, segundo "Le Soir".

Os prefeitos consideram que todos esses pedidos refletem o desejo dos britânicos de preservar suas situações trabalhistas, e que muitas deles são pessoas com um emprego ligado à nacionalidade e que temem talvez perder seu posto no cenário internacional, indicou Deleuze ao jornal. (Com agências internacionais)

5 fatores que levaram ao referendo sobre a UE no Reino Unido

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos