PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Negociação só começa quando Reino Unido formalizar saída, dizem líderes da UE

John Macdougall/AFP
Imagem: John Macdougall/AFP

Do UOL, em São Paulo

27/06/2016 15h11

Os líderes de Alemanha, França e Itália concordaram que não pode haver negociações informais sobre o Reino Unido deixar a União Europeia antes que Londres entre com o processo formal para sair do bloco, afirmou nesta segunda-feira (27) a chanceler alemã, Angela Merkel.

Merkel concedeu entrevista coletiva em Berlim com o presidente da França, François Hollande, e o premiê da Itália, Matteo Renzi.

"Estamos unidos [na ideia de] que o Artigo 50 tem que ser ativado, e antes que essa decisão seja tomada nenhum outro passo pode ser dado.", disse Merkel em relação à cláusula no Tratado Europeu que inicia o processo para que um país saia do bloco.

"Não podemos perder tempo, nem para lidar de uma maneira adequada com a questão da saída do Reino Unido, nem para fornecer um novo ímpeto para a UE", adicionou Hollande.

Os três países também querem propor aos outros membros da UE um plano que revigore o bloco econoômico, segundo Merkel. "Vamos apresentar uma proposta a nossos colegas para dar um novo impulso ao projeto europeu em diferentes âmbitos nos próximos meses", declarou.

Apesar da vitória do "Brexit" no referendo da semana passada, o Reino Unido ainda não iniciou a saída formal da União Europeia e nem deverá fazer isso nos próximos dias, segundo o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

Cameron, que era partidário da permanência do país no bloco e anunciou a renúncia do cargo no próximo mês de setembro, reafirmou nesta segunda que não ativará neste momento o Artigo 50, decisão que estaria nas mãos do próximo premiê.

Ele também descartou a realização de um segundo referendo sobre a questão, apesar das mais de 3,5 milhões de assinaturas em uma petição que pede uma nova consulta. (Com agências internacionais)

Internacional