Número de mortos em ataque no aeroporto de Istambul sobe para 41

Do UOL, em São Paulo

O atentado com três homens-bomba no aeroporto internacional de Istambul deixou pelo menos 41 mortos, incluindo pelo menos 13 estrangeiros, e 239 feridos, de acordo com um balanço atualizado divulgado pelo governador da cidade. O balanço anterior citava 36 mortos. Não há informações de brasileiros entre as vítimas.

Entre os mortos, 10 eram estrangeiros e três pessoas tinham dupla nacionalidade (cinco sauditas, dois iraquianos, um tunisiano, um uzbeque, um chinês, um iraniano, um ucraniano e um jordaniano). Entre os feridos, 109 já foram liberados de hospitais, acrescentou o governo.

Outros 130 permanecem internados nos hospitais da cidade um dia depois do atentado, que aconteceu na terça-feira à noite.

Aeroporto reaberto

O aeroporto internacional de Istambul reabriu parcialmente após ficar fechado por cerca de cinco horas. Há poucos voos regulares.

Arte UOL

Um piloto da companhia aérea Turkish Airlines disse que viu aterrissar um pequeno avião e decolar outro de sua linha aérea, mas considerou que ainda não é possível recuperar a normalidade.

"Não é fácil reabrir o aeroporto ao tráfego. Houve explosões tanto no terminal de chegada como no de partida", disse o piloto, cujo voo para um país estrangeiro previsto para esta quarta-feira foi cancelado.

O aeroporto internacional de Ataturk é o 11º do mundo em fluxo de pessoas, registrando cerca de 60 milhões de passageiros no ano passado.

Três terroristas suicidas armados com fuzis Kalashnikov abriram fogo contra as pessoas e o pessoal de segurança no controle do terminal de chegada de voos internacionais.

IMAGENS FORTES - Câmera de segurança mostra explosão

  •  

Pouco depois dois deles se explodiram no próprio terminal, e o terceiro no estacionamento. Após o ataque, estava proibida a aterrissagem e decolagem de qualquer avião.

Uma das últimas chegadas no aeroporto tinha sido o avião onde viajava o primeiro-ministro da Albânia, Edi Rama, que aterrissou justamente no momento do ataque.

"Estes terroristas não têm religião, nenhuma fé, não são diferentes dos bárbaros", escreveu Rama em seu Twitter.

De acordo com informações do aeroporto disponíveis na web, a maioria dos voos segue cancelados ou atrasados, apesar de alguns poucos já aterrissaram ou se preparam para o decolagem, tanto no terminal internacional como no doméstico.

Os voos que chegavam durante o fechamento do aeroporto foram encaminhados para a cidade de Esmirna, localizada cerca de 300 quilômetros do sudoeste de Istambul.

País é alvo de ataques

A Turquia tem sofrido uma onda de atentados neste ano, incluindo dois ataques suicidas em áreas turísticas de Istambul atribuídos ao Estado Islâmico, e dois carros-bomba na capital, Ancara, que foram reivindicados por um grupo militante curdo.

No ataque mais recente, um carro-bomba destruiu um ônibus da polícia no centro de Istambul durante a hora do rush da manhã, matando 11 pessoas e ferindo outras 36 perto da principal área turística, uma grande universidade e o gabinete do prefeito.

A Turquia, que faz parte da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o Estado islâmico, também está lutando contra militantes curdos em seu sudeste de maioria curda. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos