UE diz estar 'pronta para ajudar' Itália após terremoto

Do UOL*, em São Paulo

A UE (União Europeia) informou que está "monitorando" a situação na Itália após o terremoto registrado neste domingo (30) na região central do país.  

"Estamos monitorando atentamente o impacto do novo terremoto na Itália. Estamos em contato com a Defesa Civil italiana. A UE está pronta para ajudar", escreveu o comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crise, Christos Stylianides, em sua conta no Twitter.  

Recentemente, Itália e União Europeia tem travado um "duelo" sobre a questão financeira que os terremotos têm causado no país europeu. A UE chegou a questionar o governo de Matteo Renzi sobre as estimativas de gastos com o tema apresentadas em uma manobra para o orçamento do ano que vem.

Sequência sísmica

O INGV (Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia) informou que o tremor registrado neste domingo (30) na região central da Itália teve a mesma "sequência sísmica" do que a registrada há dois meses, no dia 24 de agosto, em Amatrice.  

"O terremoto de hoje ocorreu no mesmo sistema de falhas e faz parte da sequência iniciada em agosto e que agora está progredindo", disse o sismólogo do INGV, Alberto Michelini.  

De acordo com as informações obtidas até o momento, a intensidade do sismo de 6,5 graus de magnitude foi tamanha que atingiu uma área entre 20 e 25 quilômetros de extensão. "Ocorreu em uma ampla área localizada entre aquela que foi ativada com o terremoto de 24 de agosto e aquela que foi ativada em 26 de outubro", disse outro especialista, Alessandro Amato.  

Ele ainda destacou que agora serão analisadas todas as réplicas desse sismo tanto por terra como por dados de satélites. De acordo com os dois, o que se sabe até agora é que havia bastante energia acumulada e que está sendo liberada apenas agora.

Escolas fechadas

A prefeita de Roma, Virginia Raggi, determinou o fechamento de todas as escolas da cidade nesta segunda-feira (31) por conta do terremoto.

Segundo ela, trata-se de uma medida "preventiva" para que os técnicos da Prefeitura possam avaliar possíveis danos nos colégios.

Até o momento, a capital não registrou avarias graves por causa do tremor.  

*com Ansa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos