Após morte de Jong-nam, Malásia deve cancelar isenção de visto a norte-coreanos

DO UOL, em São Paulo

  • Fuji TV via AP

    Momento em que Kim Jong-nam comunica ter sofrido ataque dentro de aeroporto

    Momento em que Kim Jong-nam comunica ter sofrido ataque dentro de aeroporto

A Malásia deve cancelar o acordo de isenção de visto para entrada no país de cidadãos norte-coreanos.

Segundo a Associated Press, a informação parte da agência de notícias estatal da Malásia. A BBC, em seu site, noticia que o primeiro ministro do país, Ahmad Zahid Hamidi, confirmou a decisão.

Hamidi teria dito que a medida será tomada por questão de segurança. Autoridades do país acreditam que a morte de Kim Jong-nam, meio-irmão do líder norte-coreano Kim Jong-un, tenha sido orquestrada por um grupo de norte-coreanos, a mando deste. 

Jong-nam foi assassinado no aeroporto de Kuala Lumpur, capital da Malásia, em 13 de fevereiro.

Duas mulheres, que teriam sido contratadas para realizar seu envenenamento com um material químico denominado agente nervoso VX, considerado arma de destruição em massaforam indiciadas na quarta-feira (28).

Kim Jong-nam, irmão mais velho, tinha preferência sobre Kim Jong-un na linha sucessória pelo comando da Coreia do Norte. Eles têm o mesmo pai, o ex-líder Kim Jong II, morto em 2011. Kim Jong-nam vivia fora da Coreia do Norte desde 2001.

Câmera de segurança mostra o ataque a Kim Jong-nam no aeroporto

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos