Tiroteio em escola de San Bernardino, nos EUA, deixa três mortos

Do UOL, em São Paulo

Um tiroteio em uma escola de ensino fundamental na cidade de San Bernardino, na Califórnia, deixou ao menos três mortos e um ferido, segundo a polícia afirmou nesta segunda-feira, 10.

Entre os mortos estão uma professora de 53 anos, um aluno de 8 anos e o atirador, identificado como Cedric Anderson, marido da professora. O estado do ferido é considerado grave --os alunos não eram alvo do agressor, segundo autoridades. Os indícios apontam para um crime passional.

A professora foi identificada pela imprensa americana como Karen Smith, e dava aula para uma classe de alunos com deficiência intelectual --16 alunos estavam na sala de aula no momento do ataque. Anderson e Karen estavam separados há pouco mais de um mês. Para entrar na escola, ele teria dito que entregaria algo para a professora, disse o chefe de polícia de San Bernardino, Jarrod Burguan.

Após o crime, Anderson cometeu suicídio. 

Após o ataque, a escola North Park Elementary foi colocada em esquema de isolamento e imagens exibidas pelas TVs locais mostraram as crianças sendo retiradas das salas de aula em segurança.

San Bernardino já havia sido palco de um atentado de inspiração islâmica em 2 de dezembro de 2015, quando 14 pessoas morreram, e outras 22 ficaram feridas. Nesse episódio, um casal fortemente armado -um americano e sua parceira paquistanesa- abriu fogo em uma reunião de fim de ano, organizada por funcionários de saúde de um centro. 

O grupo Estado Islâmico não assumiu diretamente o ataque, mas parabenizou seus autores, chamando-os de "soldados" de seu autoproclamado califado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos