Explosão de carro-bomba deixa ao menos 18 mortos em Damasco, na Síria

Do UOL, em São Paulo

  • Louai Beshara/AFP

    Edifício atingido pela explosão de um carro-bomba neste domingo (2) em Damasco

    Edifício atingido pela explosão de um carro-bomba neste domingo (2) em Damasco

Pelo menos 18 pessoas morreram, e várias ficaram feridas neste domingo (2), em um atentado suicida na praça Tahrir em Damasco, anunciou o OSDH (Observatório Sírio dos Direitos Humanos).Segundo a BBC, pelo menos outras 12 pessoas ficaram feridas e foram socorridas em hospitais da cidade.

"As autoridades competentes perseguiram três carros-bomba e conseguiram fazer detonar dois deles às portas de Damasco em uma estrada que leva ao aeroporto. Cercaram o terceiro carro na praça Tahrir, onde o terrorista se detonou, causando mortos e feridos", informou a televisão síria. O ataque aconteceu no primeiro dia inteiro útil após o término do Ramadã, período sagrado para os muçulmanos. 

De acordo com o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman, a deflagração dos dois carros-bomba alcançados por disparos das forças de segurança na entrada de Damasco matou os motoristas desses veículos.

"Ouvimos disparos às 6h (meia-noite deste domingo em Brasília) e, depois, houve uma explosão, que arrebentou as janelas dos edifícios do bairro", relatou à AFP Mohamed Tinawi, que mora na praça Tahrir.

Ele contou ainda que viu voluntários do Crescente Vermelho socorrendo dois militares, além de carros carbonizados e danos materiais no posto de controle das forças de segurança.

De acordo com o jornal norte-americano "The New York Times", até o momento nenhum grupo terrorista reivindicou a autoria do atentado. O ataque acontece em um momento em que o ditador sírio, Bashar al-Assad, retomou controle das principais cidades do país que antes estavam em poder do Estado Islâmico. 

De acordo com o jornal norte-americano, mais da metade da população do país, de 22 milhões de pessoas, foi deslocada desde o início dos conflitos em 2011.

Em meados de março deste ano, dois atentados suicidas foram cometidos na cidade em menos de duas horas, com saldo de 32 mortos. Nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques nesses dois casos. Cinco dias antes, um duplo ataque reivindicado pelo antigo braço da Al-Qaeda na Síria havia deixado 74 mortos.

* (Com AFP e agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos