Coreia do Norte lança novo míssil que sobrevoou o Japão

Do UOL, em São Paulo

A Coreia do Norte lançou nesta quinta-feira (14) um novo míssil balístico que sobrevoou o território japonês. Segundo a imprensa japonesa, o projétil passou pela ilha de Hokkaido. Autoridades emitiram alertas para que a população buscasse abrigo.

Este é o segundo míssil que o governo norte-coreano lança e que sobrevoa o Japão --o primeiro foi lançado no fim de agosto. Na semana passada, o país fez ainda o seu teste nuclear mais potente, que teria usado uma bomba de mais de 100 quilotons.

O míssil lançado nesta quinta também caiu no oceano Pacífico, a cerca de 2.000 km da cidade de Cape Erimo, e foi lançado a partir de Pyongyang, a capital do país. Ele voou por 17 minutos, por cerca de 3.700 km de distância e chegando a 770 km de altitude --em agosto, a altitude foi de 550 km. Ainda não há detalhes sobre o tipo de armamento utilizado.

Em nota, os EUA afirmaram que o míssil lançado seria um projétil de alcance intermediário --em agosto, foi lançado o Hwasong-12, que teria alcance de até 4.000 km.

A população japonesa recebeu mensagens nos celulares sobre o alerta de míssil e a mensagem foi veiculada pela TV.

Reprodução/KCNA
Em agosto, Coreia do Norte já tinha lançado um míssil que sobrevoou o Japão

O Japão condenou "nos termos mais enérgicos" o lançamento. "Protestamos energicamente ante a Coreia do Norte, manifestando-lhes a ira do povo japonês e expressando nossa condenação nos termos mais enérgicos", disse à imprensa o porta-voz do governo, Yoshihide Suga, pouco depois do disparo do míssil.

Sanções por teste nuclear

Na quarta, a Coreia do Norte desafiou as sanções econômicas impostas pelo Conselho de Segurança da ONU após o sexto e maior teste nuclear do regime norte-coreano, se comprometendo a redobrar esforços para combater o que disse ser uma ameaça de invasão norte-americana. O país ainda ameaçou o Japão por ter apoiado as sanções.

"As quatro ilhas do arquipélago devem ser afundadas no mar por uma bomba nuclear do Juche. O Japão não é mais necessário para existir perto de nós", disse o comitê, em comunicado divulgado pela agência de notícias estatal norte-coreana. O Juche é a ideologia governista da Coreia do Norte que mistura marxismo com uma forma de nacionalismo isolado pregado pelo fundador do Estado, Kim Il Sung, avô do atual líder norte-coreano, Kim Jong Un.

O Ministério de Relações Exteriores norte-coreano disse que as resoluções são uma violação de seu direito legítimo de autodefesa e que tem como objetivo "sufocar completamente seu Estado e população através de um bloqueio econômico de escala total".

Nesta semana, o Exército da Coreia do Sul realizou com sucesso seu primeiro exercício de fogo real com mísseis de cruzeiro de longo alcance, em uma manobra onde simulou bombardeios a instalações importantes na Coreia do Norte. O exercício aconteceu na terça-feira em Taean, cerca de 150 quilômetros de Seul, onde um caça F-15K disparou um míssil que voou 400 quilômetros e visou o alvo em águas perto da costa de Gunsan, disse a Força Aérea.

Coreia do Sul realiza teste de míssil para mostrar sua força

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos