Oito membros da mesma família e muitas crianças; conheça vítimas do massacre no Texas

Colaboração para o UOL

Oito membros de uma mesma família e diversas crianças estão entre as 26 vítimas do atentado a tiros em uma igreja batista em uma cidadezinha no sul do Texas, no domingo. Até o fim da manhã desta segunda-feira, a polícia havia informado o número total de mortos, sem nomear todos eles, mas algumas vítimas já foram identificadas e suas histórias já são conhecidas.

Entre as pessoas atingidas pela metralhadora AR-15 de Devin Patrick Kelley estão ao menos 10 crianças, de acordo com diversos relatos da imprensa norte-americana, que se deslocou até a pequena comunidade a 48 quilômetros de San Antonio, onde moram cerca de 400 pessoas, apenas.

Reprodução/Facebook
Família Holcombe - Oito das 26 vítimas eram da mesma família. Eles eram herdeiros de Joe e Claryce Holcombe, idosos que não foram ao culto de domingo. O filho deles, Bryan, de 60 anos, era pastor auxiliar na igreja e foi morto enquanto se dirigia ao púlpito para orar. A esposa dele, Carla, também morreu.

Filha do casal, Crystal estava grávida e morreu junto a três dos seus cinco filhos: Emily, Megan e Greg. As outras duas crianças sobreviveram, assim como o marido de Crystal, John. Outro neto de Joe e Claryce a morrer foi Marc Daniel, assim como um bebê de apenas um ano, filho deste. As informações são do Washington Post, que não revelou o nome de criança.

"Estou arrasado. Isso é inimaginável. Meu pai era um homem bom, que amava orar. Ele tinha um bom coração", disse Scott, filho de Bryan, ao The New York Times.

Reprodução/Facebook
Annabelle Pomeroy tinha apenas 14 anos
Annabelle Pomeroy - A jovem, de apenas 14 anos, era a filha mais nova dos líderes religiosos da Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs, Frank e Sherri Pomeroy, que não estavam na cidade quando o atentado aconteceu. Os dois haviam viajado para Oklahoma. "Ela era uma criança linda e especial", disse o pai.

Joann Ward - A mulher de 26 anos foi mais uma a ser morta junto com seus filhos. Ela estava na igreja acompanhada de quatro crianças, das quais duas morreram: sua filha Brooke Ward, de cinco anos, e a sobrinha Emily Garza, de sete. Ambas estavam nos bancos do fundo da igreja, porque haviam acabado de voltar da catequese.

Também filho de Jaoan, Ryland recebeu quatro tiros no estômago, na virilha e nos braços, foi socorrido pelo tio, Michael, e segue internado. Ao The New York Post, este disse que o sobrinho ainda luta pela vida na manhã desta segunda. Outra menina, que não teve seu nome revelado por reportagem do The Dallas Morning, teve seus óculos atingidos e também sobreviveu.

O ataque

Testemunhas disseram que o atirador abriu fogo assim que saiu de seu carro estacionado próximo à igreja, por volta das 11h30 no horário local [15h30 no horário de Brasília]. Ele andou em direção à entrada da igreja e continuou com os disparos. Quando saía da igreja, o atirador se atracou com um morador que tentou tomar-lhe o rifle. A arma caiu ao chão e o suspeito fugiu do local, afirmou a rede CNN.

A partir desse momento, começou uma breve perseguição a carro que incluiu moradores da cidade. A perseguição terminou no condado vizinho de Guadalupe, onde o suspeito bateu o carro que dirigia e em seguida teria se matado, segundo a polícia. Várias armas foram encontradas em seu carro.

Kelley vivia em New Braunfels, um subúrbio em San Antonio, a 56 km da cidade onde ocorreu o ataque. Ele serviu na Força Aérea dos EUA na base Holloman, no
Novo México, de 2010 a 2014, quando foi dispensado. O motivo foi uma denúncia de agressão contra sua mulher, Danielle Lee Shields, e seus filhos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos