Separatistas catalães devem conseguir maioria em eleição, mostra boca de urna

Do UOL, em São Paulo

  • Emilio Morenatti/AP

    Fila em um dos pontos de votação em Barcelona; segundo a imprensa, comparecimento do eleitorado será recorde

    Fila em um dos pontos de votação em Barcelona; segundo a imprensa, comparecimento do eleitorado será recorde

Os partidos pró-independência da Catalunha estão em posição de manter a maioria absoluta de lugares nas eleições regionais desta quinta-feira (21), de acordo com pesquisa de boca de urna publicada pelo jornal "La Vanguardia" quando a votação foi encerrada. Os partidos separatistas receberam entre 67 a 71 assentos na assembleia de 135 lugares, mostrou a pesquisa.

Nenhum resultado oficial ainda foi publicado e não estava claro se os resultados finais acompanhariam a pesquisa. Os primeiros resultados preliminares oficiais são esperados para as 19h (horário de Brasília) e os resultados finais somente na madrugada local.

Encomendada pelo jornal "La Vanguardia", a pesquisa diz que a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), liderada por Oriol Junqueras, terá entre 34 e 36 dos 135 assentos no poder legislativo regional. Já a lista Juntos pela Catalunha, do presidente destituído Carles Puigdemont, terá entre 28 e 29, enquanto o partido Candidatura de Unidade Popular (CUP) conquistará de cinco a seis assentos. 

A legenda de direita Cidadãos (CS) desponta como a mais votada, obtendo de 34 a 37 assentos, de acordo com a pesquisa de boca de urna. Por sua vez, o Partido dos Socialistas da Catalunha (PSC), que era a favor do plebiscito, mas não da separação, terá de 18 a 20. 

O Partido Popular, do primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, não deve obter mais do que cinco cadeiras. O movimento da prefeita de Barcelona, Ada Colau, Catalunha em Comum, deve ficar com sete ou oito assentos no Parlamento.

Segundo jornal, a participação do eleitorado nesta eleição teria sido recorde (84%).

Coletiva no exterior

 

Ox-presidente catalão e os quatro ex-conselheiros que estão atualmente na Bélgica darão uma entrevista coletiva nesta quinta-feira às 19h. Puigdemont, Clara Ponsatí, Lluís Puig, Meritxell Serret e Toni Comín acompanharão juntos a noite eleitoral no Square-Brussels Meeting Centre, apesar de os três primeiros serem candidatos da coligação JxCat (Junts per Catalunya) e os dois últimos do partido ERC (republicanos independentistas de esquerda).

Os cinco ex-membros do governo catalão destituído, que foram afastados com a aplicação do artigo 155 da Constituição após a realização de um referendo e a declaração unilateral de independência, já não são alvos de um mandato de busca europeu há duas semanas, mas decidiram permanecer na Bélgica pelo temor de serem presos quando voltarem à Espanha.

Todos eles são acusados dos crimes de insurreição, rebelião, prevaricação e malversação, alguns deles sem equivalente na Bélgica. 

(Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos