Topo

Tempestade tropical deixa mais de cem mortos nas Filipinas

Climah Cabugatan Disumala/via Reuters
Pessoas ajudam no resgate a vítimas em Lanao do Norte, a mais afetada das cidades Imagem: Climah Cabugatan Disumala/via Reuters

Do UOL, em São Paulo e no Rio

23/12/2017 05h34Atualizada em 23/12/2017 09h49

A tempestade tropical Tembin deixou mais de cem mortes nas Filipinas, a maioria no final desta sexta-feira (22), segundo informações de agências internacionais. O fenômeno climático provocou inundações e deslizamentos de terra em algumas regiões do país. Dezenas pessoas estão desaparecidas.

De acordo com a "AFP", há ao menos 133 mortos. Outras agências de notícias como a "Reuters" e a "BBC" afirmam que há, no mínimo, cem vítimas.

Na versão dos jornais locais, o local mais atingido seria a principal ilha do sul de Mindanao, a segunda maior do arquipélago, com 21 milhões de habitantes.

"Nós ainda estamos tentando confirmar os relatos de uma aldeia agrícola que teria sido enterrada por um deslizamento de terra", disse Ryan Cabus, morador da cidade de Tubod.

A falta de comunicação, devido à interrupção dos serviços de telefonia em toda a área, dificulta as operações de resgate das vítimas.

O serviço meteorológico local elevou neste sábado (23) o alerta para a passagem da tempestade, que afetará o sul da ilha de Palawan, no oeste do arquipélago, até amanhã. A previsão é que o fenômeno provoque intensas chuvas acompanhadas por ventos constantes de 80 km/h.

Entre 15 e 20 tufões visitam todos os anos as Filipinas durante a temporada chuvosa que, geralmente, começa em maio ou junho e termina em novembro ou dezembro. (Com agências de notícias)

Messan Annam/AFP Photo
Policiais resgatam bebê em cidade filipina após passagem da tempestade tropical Imagem: Messan Annam/AFP Photo