PUBLICIDADE
Topo

Mulher escala pedestal da Estátua da Liberdade durante protesto e é detida; veja

Do UOL, em São Paulo*

04/07/2018 22h01

Uma mulher foi detida após escalar o pedestal da Estátua da Liberdade, em Nova York (EUA), durante um protesto contra a polícia migratória dos Estados Unidos realizado nesta quarta-feira (4), data em que se comemora a independência do país.

Usando uma camiseta com a frase "levante e resista", a ativista ficou aos pés da estátua, a uma altura de cerca de 30 metros, por cerca de três horas. Ela deixou o local após a insistência e o auxílio dos policiais, que usavam equipamentos de alpinismo. 

Durante o resgate, o ponto turístico ficou fechado ao público. 

Segundo fontes da polícia ouvidas pela rede "NBC", a mulher --cuja identidade não foi revelada--  teria dito que não desceria voluntariamente até que não fossem libertados "todas as crianças" que foram separadas dos pais que são imigrantes ilegais enquanto tentavam entrar no país.

Veja também: 


Um pouco antes de a mulher subir ao pedestal, um grupo de ao menos sete manifestantes do movimento Rise and Resist estendeu uma faixa pedindo a extinção da polícia migratória em um dos muros em torno da estátua. 

A manifestante também é integrante do grupo, mas escalou o pedestal por conta própria, sem que isso tenha sido planejado, disse um dos organizadores do Rise and Resist, Martin Joseph Quinn, em entrevista à rede de televisão "CNN".

"Ela escalou sem nosso conhecimento. Não era parte da nossa ação. Nós estamos profundamente preocupados com sua segurança", afirmou Quinn.

O presidente Donald Trump converteu a luta contra a imigração ilegal na pedra angular da política de sua administração, e sua já abandonada prática de "tolerância zero" de separar as crianças de seus pais quando tentam entrar ilegalmente no país pela fronteira do México, o que desatou uma condenação internacional. (*Com agências internacionais)

Notícias