PUBLICIDADE
Topo

Trump ameaça Irã com imposição de sanções "mais fortes do que nunca"

26.set.2018 - Trump preside reunião do Conselho de Segurança da ONU - Craig Ruttle/AP
26.set.2018 - Trump preside reunião do Conselho de Segurança da ONU Imagem: Craig Ruttle/AP

Do UOL, em São Paulo

26/09/2018 13h03

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou o Irã nesta quarta-feira (26) com a imposição de novas sanções, "mais fortes do que nunca", além das relacionadas à retirada do acordo nuclear, que afetam o petróleo e entrarão em vigor em novembro.

Veja também:

"Em novembro, nossa reimposição de sanções estará totalmente aplicada. Depois, vamos impor mais sanções, que serão mais fortes do que nunca, para enfrentar toda a gama de atividades malignas do Irã no Oriente Médio e além", disse Trump na sessão do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

Irã também foi um dos principais pontos do discurso do presidente americano na ONU na terça-feira. Segundo Trump, o país, que representa uma “ditadura corrupta”, deve ser isolado. “Os líderes do Irã semeiam o caos, a morte e a destruição”, disse durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.

O governo americano afirma que o Irã financia a produção de armas nucleares e o terrorismo. Ele também acusa o país de apoiar os massacres na Síria e no Iêmen.

Conselheiro aumenta o tom

O conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, ameaçou o Irã com um "inferno", caso venha causar danos ao país, seus cidadãos ou aliados.

"Permitam-me que minha mensagem de hoje seja clara: estamos observando e vamos atrás de vocês", disse Bolton, conhecido por suas posturas radicais contra o regime iraniano, na cúpula anual do grupo United Against Nuclear Iran (UANI - Unidos Contra Irã Nuclear, em tradução livre).

"Se você cruzar com nossos aliados ou nossos parceiros; se prejudicar nossos cidadãos, se seguir mentindo, enganando, sim, pagará com o inferno", acrescentou Bolton.

(Com EFE)