Topo

Legalização da maconha pode levar ao aumento do uso por jovens, diz estudo

Números mostram que, nos EUA, dependência entre adolescentes aumentou de 2,18% para 2,72% após a liberação da droga - Divulgação
Números mostram que, nos EUA, dependência entre adolescentes aumentou de 2,18% para 2,72% após a liberação da droga Imagem: Divulgação

do UOL, em São Paulo

13/11/2019 21h26

A legalização da maconha pode levar ao aumento, ainda que pequeno, do consumo da droga entre os mais jovens. Pelo menos é o que diz um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Nova York (NYU) e publicado na revista JAMA Psychiatry.

Os números mostram que, entre os adolescentes de 12 a 17 anos, a dependência da maconha aumentou de 2,18% para 2,72% após a legalização da droga. Entre os adultos de 26 anos ou mais, a variação foi um pouco menor, de 0,90% para 1,23%.

Apenas entre os usuários de 18 a 25 anos a frequência do consumo não sofreu alterações a partir da legalização da maconha. Segundo Magdalena Cerdá, líder da pesquisa e diretora do Centro para Epidemiologia de Opioides e Política da NYU, isso pode ter acontecido porque em todos os estados onde a droga é legalizada, apenas adultos acima de 21 anos podem comprá-la.

Para chegar a essa conclusão, os responsáveis pelo estudo analisaram dados coletados entre 2008 a 2016 pela Pesquisa Nacional sobre Uso de Drogas e Saúde. Foram incluídos na pesquisa apenas os estados do Colorado, Washington, Alaska e Oregon.

Os resultados do estudo, porém, não implicam que a legalização da maconha seja algo necessariamente negativo. "Mesmo que as descobertas sejam preocupantes, isso não significa que a maconha não deve ser legalizada", disse Cerdá em entrevista a Business Insider. "É importante que os estados estejam preparados e controlem de que forma os índices de saúde mudam conforme a disponibilidade de maconha aumenta".

A pesquisadora ainda acrescentou que os estados devem investir em programas para ajudar os dependentes da droga e prevenir que adolescentes comecem a consumi-la. Ela sugere que os legisladores pensem em uma forma de limitar os níveis de THC (tetraidrocanabinol) presentes na maconha comercializada, por exemplo, ou restrinjam o horário de funcionamento dos estabelecimentos autorizados a vendê-la.

Nos EUA, o consumo da maconha é legalizado em 11 estados, além da capital Washington, apenas para pessoas acima de 21 anos. Seu uso medicinal é liberado em 33 dos 50 estados norte-americanos.

Internacional