Topo

Atirador mata quatro e fere ao menos seis pessoas em Fresno, nos EUA

Atirador atinge ao menos dez pessoas na cidade de Fresno, nos EUA   - Reprodução/KSEE
Atirador atinge ao menos dez pessoas na cidade de Fresno, nos EUA Imagem: Reprodução/KSEE

Do UOL, em São Paulo*

18/11/2019 04h08

Resumo da notícia

  • Um homem invadiu uma casa e atirou em pessoas que participavam de uma festa em Fresno, nos EUA
  • Ao menos quatro pessoas morreram e outras seis ficaram feridas
  • Não há informações sobre a motivação do crime

Um homem armado atirou em ao menos dez pessoas na noite deste domingo na cidade de Fresno, na Califórnia, nos Estados Unidos. Segundo a polícia local, quatro pessoas morreram. Não há informações sobre o motivo do crime.

Cerca de 30 pessoas participavam de uma festa no quintal de uma casa quando um suspeito começou a atirar. Ainda não há informações sobre o paradeiro do suspeito, a polícia faz buscas na região.

Chefe de polícia de Fresno, Michael Reid, afirmou que dez pessoas foram atingidas e três pessoas foram encontradas mortas no local. Há ainda seis feridos por causa dos tiros. Uma quarta vítima morreu no hospital. Segundo Reid, todas as vítimas eram homens asiáticos entre 25 e 35 anos.

"Todos estavam assistindo a partida de futebol quando o suspeito chegou à residência, entrou pelo quintal e abriu fogo", afirmou Reid.

Choua Vang, um vizinho da casa que foi cenário do ataque, disse ao jornal Fresno Bee que outro tiroteio foi registrado na mesma área na semana passada.

"Tenho medo de sair na rua depois do pôr do sol. Estamos pensando em mudar de bairro, não sabemos quantos outros tiroteios acontecerão", declarou.

Estados Unidos registraram vários tiroteios em massa nos últimos anos, que comoveram a opinião pública e reforçaram o debate sobre a posse de armas de fogo.

De acordo com o Gun Violence Archive, este ano foram registrados 370 tiroteios no país. Os dois anteriores ao de domingo aconteceram em uma residência em San Diego e em uma escola em Santa Clarita, perto de Los Angeles.

* (Com informações da AFP)

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou o terceiro parágrafo, todas as vítimas eram homens asiáticos entre 25 e 35 anos. De forma equivocada, foi informado que o suspeito seria um homem asiático entre 25 e 30 anos. O texto foi corrigido.

Internacional