PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
11 meses

Documentário de TV chinesa mostra como coronavírus impactou relacionamentos

Coronavírus: Mulher usa máscara de proteção em frente a uma loja da Apple em Beijing, na China - Nicolas Asfouri/AFP
Coronavírus: Mulher usa máscara de proteção em frente a uma loja da Apple em Beijing, na China Imagem: Nicolas Asfouri/AFP

Do UOL, em São Paulo

06/03/2020 11h52

Um documentário da rede de televisão estatal chinesa CGTN exibido na Globo News contou a história de quatro relacionamentos que tiveram sua dinâmica afetada pelo coronavírus.

Confira:

Separados pelo trabalho

O casal de enfermeiros Ke Quan e Yu Chen estavam com a data do casamento marcada para 2 de fevereiro. Mas, uma semana antes, Yu precisou se mudar para a província de Hubei para ajudar trabalhando em um dos hospitais da região, na força-tarefa que se instalou lá em decorrência da epidemia de Covid-19.

Dias depois, Ke Quan estava em dos hospitais em que trabalha acompanhando uma enfermeira que cuidava de uma paciente em estado grave quando leu na placa da profissional o nome da esposa: Yu Chen.

Mesmo com camadas e camadas de roupa de proteção, dada a gravidade da epidemia do novo coronavírus, Ke Quan não se deteve e perguntou se ela havia vindo do Hospital Geral de Hubei. Yu Chen confirmou.

Matando a saudade na receita médica

Outro casal de profissionais da área da saúde se manteve afastado por conta da rotina imposta pela epidemia do novo coronavírus. A enfermeira Wang Zhei e o médico Wu Weicong já não conseguem se ver durante o expediente, agora a situação piorou.

Wang, ao checar a papelada do hospital em que trabalha, achou um medicamento receitado pelo marido Wu a um dos pacientes do hospital e foi às lágrimas. "Acho que este surto vai marcar muito a todo mundo", disse Wu. "Inclusive a nós".

Tão longe, tão perto

A namorada de Tong Tianyu precisou voltar para a cidade dela por conta das férias e inverno. Mas, com a quarentena decorrente do novo coronavírus, ela nunca mais voltou.

Ele, no entanto, vê com bons olhos a quarentena e cita que os dois até conseguem se falar com mais frequência do que antes.

"Andava muito ocupado com o meu trabalho, não tinha tempo nem para telefonar para ela", contou. "Mas agora a epidemia está nos prendendo em casa".

Juntos na quarentena

O último caso conta a história de um casal que viveu uma situação diametralmente oposta. O jovem Sisi foi visitar a namorada em Wuhan no Ano Novo Chinês e foi obrigado a ficar por lá, uma vez que a cidade entrou em quarentena.

"Estava me preparando para voltar. Soubemos que a cidade seria fechada durante a noite, e tínhamos oito horas para sair de Wuhan", disse.

Ele, no entanto, decidiu ficar por lá.

"Nós simplesmente não queremos sair", declarou Zhenyu. "Queremos ficar em Wuhan e estar com a cidade".

Internacional