PUBLICIDADE
Topo

Executivos da Disney terão cortes de salário durante crise do coronavírus

Bob Chapek foi nomeado CEO em fevereiro e abriu mão de 50% de seu salário durante a pandemia - Getty Images
Bob Chapek foi nomeado CEO em fevereiro e abriu mão de 50% de seu salário durante a pandemia Imagem: Getty Images

Do UOL

30/03/2020 19h33

Executivos da Disney cortarão partes do próprio pagamento por causa da pandemia de coronavírus, que obrigou a empresa a fechar seus parques em cidades como Orlando e Califórnia, nos Estados Unidos, Paris, na França, e Tóquio, no Japão.

A informação foi enviada por e-mail hoje pelo CEO da empresa, Bob Chapek, aos funcionários da companhia.

Segundo a CNN, Bob Iger, presidente executivo da empresa, abrirá mão de todo o seu salário, enquanto Chapek, que foi nomeado CEO em fevereiro, disse que faria um corte salarial de 50%.

Outros executivos teriam topado reduzir seus salários de 20% a 30%, dependendo do título.

Chapek escreveu no e-mail que, em questão de semanas, a Disney "experimentou perturbações generalizadas em toda a empresa" de seus parques e resorts, fechando a produção de filmes e TV.

"Embora eu esteja confiante de que passaremos juntos por esse período desafiador e emergiremos ainda mais fortes, precisamos tomar as medidas necessárias para gerenciar o impacto financeiro de curto e longo prazo em nossa empresa", escreveu ele.

A remuneração de Iger foi de US $ 48 milhões em 2019.

Coronavírus