PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Universidades dos EUA consideram suspender aulas presenciais até 2021

Ilustração do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA representando o novo coronavírus - Handout .
Ilustração do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA representando o novo coronavírus Imagem: Handout .

Do UOL, em São Paulo

14/04/2020 19h20

Várias universidades norte-americanas estão começando a considerar a possibilidade de que as aulas presenciais não sejam retomadas até 2021, de acordo com a CNN.

A Universidade de Boston, uma das maiores do país, já cancelou todas as atividades presenciais de verão — nos EUA, a estação vai até o final de setembro — mas informou, em comunicado, que se as autoridades não declararem que é seguro retomar as aulas no outono (entre setembro e dezembro), o cronograma só será retomado no ano que vem.

"No improvável caso de que as autoridades de saúde pública considerem insegura a abertura no outono de 2020, o plano de contingência da Universidade prevê a necessidade de considerar um retorno em janeiro de 2021", escreveu a Universidade.

Até lá, a instituição "oferecerá cursos de aprendizado remoto" e planeja "continuar fornecendo os serviços mínimos de hospedagem e alimentação disponíveis atualmente".

Jean Morrison, o reitor acadêmico, disse à NBC10 que, embora suspender o semestre do outono seja uma possibilidade, não é o que eles desejam.

Coronavírus