PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Segurança é morto nos EUA após pedir para cliente usar máscara em loja

Loja da rede Family Dollar, onde Calvin Munerlyn trabalhava e foi morto - Robert Alexander/Getty Images
Loja da rede Family Dollar, onde Calvin Munerlyn trabalhava e foi morto Imagem: Robert Alexander/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

05/05/2020 11h09

Um segurança foi baleado e morto depois que pediu para uma cliente usar uma máscara ao entrar na loja em que ele trabalhava. O caso aconteceu em Michigan, Estados Unidos, e as informações são do Buzzfeed News.

De acordo com a polícia, tudo começou quando o segurança Calvin Munerlyn disse para a filha de Sharmel Teague, uma jovem na casa dos 20 anos que não teve sua identidade revelada, que ela precisava usar máscara para fazer compras na loja Family Dollar.

Enquanto a jovem voltava para o carro, Sharmel Teague gritava contra Munerlyn e chegou a cuspir em sua cara. O segurança então pediu que os caixas não atendessem a mulher.

Depois da discussão, a mulher foi embora, mas retornou à loja cerca de 20 minutos depois acompanhada pelo marido Larry Teague, 44, e pelo filho Ramonyea Bishop, 23.

As câmeras de segurança da loja flagraram o momento em que Larry grita com Munerlyn sobre desrespeitar as mulheres de sua família. Em seguida, o filho atira na cabeça do segurança.

Sharmel Teague foi presa, mas seu marido e filho fugiram. Os três são acusados de assassinato premeditado.

Desde 24 de abril, o estado de Michigan exige que clientes usem máscaras para conter a disseminação do coronavírus.

Calvin Munerlyn deixa esposa e oito filhos.

Coronavírus