PUBLICIDADE
Topo

Portugal reabrirá praias em 6 de junho com distanciamento entre banhistas

7.mai.2020 - De máscara, pessoas observam o mar em praia de Espinho, em Portugal, atualmente fechada para banhistas - Rita Franca/SOPA Images/LightRocket via Getty Images
7.mai.2020 - De máscara, pessoas observam o mar em praia de Espinho, em Portugal, atualmente fechada para banhistas Imagem: Rita Franca/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

15/05/2020 18h27Atualizada em 15/05/2020 18h27

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, anunciou hoje que vai permitir a reabertura das praias do país a partir de 6 de junho. Haverá regras de distanciamento para os banhistas, mas a polícia não fiscalizará seu cumprimento.

Segundo Costa, como contou o jornal The Guardian, as pessoas ou grupos deverão manter distância de pelo menos 1,5 metro dos demais. Cadeiras só poderão ser alugadas para a manhã ou para a tarde (nunca os dois períodos), e a prática de quaisquer esportes que incluam duas ou mais pessoas ainda não será permitida.

Como não haverá fiscalização, o primeiro-ministro pediu consciência aos portugueses e encorajou a população a baixar um aplicativo que lhes indicará o nível de lotação das praias de sua escolha.

"As praias devem ser locais de lazer", disse Costa. "Mas temos que cuidar de nós mesmos."

Com uma população de pouco mais de 10 milhões de pessoas, Portugal registra hoje 1.190 mortes e 28.583 casos de infecção pelo novo coronavírus, segundo balanço da Universidade Johns Hopkins. O país foi um dos primeiros a adotar medidas de isolamento social e é tido como um bom exemplo na Europa.

Coronavírus