PUBLICIDADE
Topo

Guatemalteco morre de coronavírus na agência de imigração dos EUA

Imigrantes que entraram ilegalmente nos EUA são colocados em gaiolas em Mcallen, no Texas - U.S. Customs and Border Protection"s Rio Grande Valley Sector via AP
Imigrantes que entraram ilegalmente nos EUA são colocados em gaiolas em Mcallen, no Texas Imagem: U.S. Customs and Border Protection's Rio Grande Valley Sector via AP

Do UOL, em São Paulo

25/05/2020 12h15

Um homem guatemalteco, que estava sob custódia da Agência de Imigração dos Estados Unidos (ICE, na sigla em inglês), morreu ontem após ser diagnosticado com covid-19. As informações são do site Buzzfeed News.

O caso registrado no estado da Georgia ocorre semanas depois que outro imigrante morreu por conta do coronavírus em San Diego.

Segundo o hospital de San Diego que o tratou, Carlos Ernesto Escobar Mejia morreu de problema respiratório por conta de uma pneumonia derivada do coronavírus.

A ICE informou em 16 de maio que 1.201 imigrantes detidos tinham sido diagnosticados com coronavírus e que outras 2.394 pessoas sob custódia ainda não haviam sido testadas.

Desde março, a agência liberou mais de 900 pessoas, e o índice de novas prisões é o mais baixo da história.

Coronavírus