PUBLICIDADE
Topo

Putin é declarado vencedor de referendo cinco horas antes do fim da votação

1º.jul.2020 - Integrantes da comissão eleitoral da Rússia esvaziam urna de votação em Novosibirsk durante referendo que pode autorizar o presidente Vladimir Putin a permanecer no poder até 2036 - Kirill Kukhmar/TASS
1º.jul.2020 - Integrantes da comissão eleitoral da Rússia esvaziam urna de votação em Novosibirsk durante referendo que pode autorizar o presidente Vladimir Putin a permanecer no poder até 2036 Imagem: Kirill Kukhmar/TASS

Do UOL, em São Paulo

01/07/2020 11h13

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi anunciado por autoridades do país como vencedor no referendo em que russos devem escolher se ele poderá permanecer no poder até 2036, com uma alteração na Constituição. De acordo com o site do Mail Online, o resultado foi apresentado cinco horas antes do fim da votação.

A comissão eleitoral russa divulgou hoje "resultados preliminares" em que Putin estava a caminho de alcançar 73% dos votos.

Com a confirmação desse resultado, o mandato do presidente, que venceria em 2024, poderá ser estendido por mais 12 anos.

A mudança na Constituição apresentada por Putin também prevê que seus poderes aumentem para dissolver o Parlamento e expande sua influência sobre tribunais e promotores de Justiça.

O referendo estava originalmente agendado para 22 de abril, mas foi adiado pela pandemia do novo coronavírus.

Autoridades eleitorais levaram urnas a hospitais para aumentar a participação, enquanto os locais de votação ficaram abertos por uma semana para reduzir a aglomeração de pessoas.

Pesquisas estatais de intenção de voto sugeriram que Putin receberá o apoio de mais de dois terços da população.

Na manhã de hoje, a participação já ultrapassava 55% dos eleitores, segundo autoridades eleitorais.

Para um dos mais atuantes opositores do governo russo, o ativista Alexei Navalny, o objetivo é fazer de Putin um "presidente vitalício".

"É uma violação da Constituição, um golpe", ele afirmou.

Internacional