PUBLICIDADE
Topo

Covid-19: levantamento mostra que EUA realizam apenas 39% da meta de testes

Segundo dados divulgados pelo The New York Times, 34 estados estão longe da previsão - Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency
Segundo dados divulgados pelo The New York Times, 34 estados estão longe da previsão Imagem: Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency

Do UOL, em São Paulo

10/07/2020 16h08

Os Estados Unidos realizaram 634 mil testes para o coronavírus por dia na última semana — bem menos do que a meta nacional de 1,6 milhão de exames diários. Os dados foram divulgados hoje pelo jornal The New York Times, com base nos dados do Covid Tracking, projeto independente baseado na metodologia do Instituto de Saúde Global da Universidade de Harvard.

Os dados equivalem a 39% da meta do país e mostram determinados estados em situação mais preocupante. Os piores números vêm do Arizona, onde o número de testes é de 10% da previsão. Mississipi (16%), Carolina do Sul (16%) e Flórida (17%) também estão nas últimas posições da lista.

Somente 14 estados (de 51, contando o Distrito de Colúmbia) atingiram ou superaram 100% do objetivo de testes. As melhores situações são as de Havaí (602%) e Vermont (442%).

No total, 12 estados — contando o Distrito de Colúmbia — estão solidamente dentro ou acima da meta (com pelo menos 124% do total esperado de testes), enquanto outros cinco estão próximos da meta (entre 84% e 115% da projeção). Nesta faixa intermediária, a pior situação é de Wyoming (84%), enquanto as melhores são as de Illinois (115%) e Michigan (114%), únicos estados acima de 100% na faixa intermediária. Os outros 34 estados estão abaixo do objetivo.

"Os pesquisadores de Harvard dizem que, no mínimo, é preciso haver capacidade diária suficiente para testar qualquer pessoa que tenha sintomas semelhantes aos da gripe, e mais 10 pessoas para qualquer pessoa sintomática que tenha um resultado positivo para o vírus", descreveu o jornal.

"Além dos níveis atuais de testes, outro indicador importante do desempenho de um estado é a sua taxa de teste positivo, que é a porcentagem de testes que retornam positivos (...). As taxas positivas devem ser iguais ou inferiores a 5% por pelo menos 14 dias antes que um estado ou país possa reabrir com segurança, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Nos Estados Unidos, a taxa positiva atual é de 8%", acrescentou.

Coronavírus