PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Guarda Costeira atira contra tubarão que se aproximou de banhistas nos EUA

Guarda Costeira atirou ontem contra um tubarão de 2 metros que se aproximou de banhistas nos EUA - Reprodução/Facebook/U.S. Coast Guard Cutter Kimball
Guarda Costeira atirou ontem contra um tubarão de 2 metros que se aproximou de banhistas nos EUA Imagem: Reprodução/Facebook/U.S. Coast Guard Cutter Kimball

Do UOL, em São Paulo

27/08/2020 13h24Atualizada em 27/08/2020 14h50

A Guarda Costeira dos Estados Unidos atirou ontem contra um tubarão de 2 metros que se aproximou de 40 pessoas que nadavam no mar. Os banhistas são membros da instituição e aproveitavam o horário de descanso para se divertirem na água. O local exato do ocorrido não foi divulgado, já que a corporação não tem permissão para divulgar sua localização exata.

Mesmo fazendo parte da instituição, os banhistas fizeram um plano junto à Guarda para o caso de um resgate, receberam instruções de segurança e foram vigiados devido aos possíveis ataques de tubarões durante o passeio.

Uma postagem no Facebook da Guarda Costeira narra que o tubarão se aproximou a cerca de 30 metros dos banhistas. Na tentativa de evitar um ataque contra as pessoas, os guardas começaram a atirar contra o animal para afastá-lo do local enquanto as pessoas se dirigiam a um barco da corporação.

"Temos [Guarda Costeira] centenas de anos no mar entre todos nós e ninguém viu ou ouviu falar de um tubarão aparecendo durante um mergulho da corporação. Isso mostra porque nos preparamos para tudo e qualquer coisa. Nós apenas não pensamos que seria um ataque de tubarão! Esta é uma história do mar que cada um de nós vai recontar por anos".

Após a publicação da postagem e com os diversos comentários de usuários questionando sobre o estado de saúde do tubarão, os responsáveis pela guarda editaram o texto para falar sobre o animal.

"Para quem pergunta sobre o tubarão, não achamos que ele tenha ficado ferido. O nosso objetivo era mantê-lo longe dos nossos companheiros de navio, não prejudicá-lo. Provavelmente estava curioso, e não à procura de uma refeição. Escolhemos a nossa localização para tentar evitar tal encontro, mas afinal o oceano é deles. Mais tarde, juntou-se a alguns amigos menores que apareceram e eles nadaram juntos".

Apesar do encontro tenso, nenhum dos banhistas se feriu gravemente. Apenas um homem arranhou o joelho quando subia no barco durante o resgaste da corporação. O homem, que não foi identificado, possui uma tatuagem da arcada dentária de tubarão no joelho ferido.

Internacional