PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mãe é criticada por estocar 400 latas de comida e 700 fraldas na pandemia

Emma Tarry estoca comida e fralda com medo da segunda onda do coronavírus no Reino Unido - Reprodução
Emma Tarry estoca comida e fralda com medo da segunda onda do coronavírus no Reino Unido Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/09/2020 21h09

Uma mãe solteira americana ficou rotulada de "egoísta" após admitir que estocou alguns mantimentos para a sua família sobreviver até janeiro dentro de casa devido à pandemia do novo coronavírus.

Emma Tarry, 26, disse ao jornal televisivo This Morning que estocou 400 latas de comida e 700 fraldas para seus dois filhos.

Segundo Emma, o motivo do acúmulo de comidas e fraldas é o medo que uma segunda onda de covid-19 cause um novo bloqueio. Ela também informou que não acha que está afetando o supermercado, já que todas suas compras foram feitas online.

Os espectadores não gostaram dos argumentos da mulher e responderam nas redes sociais dizendo que estocar produtos pode causar escassez para outras pessoas que precisam.

"Minha geladeira com freezer é maior do que o normal, então posso estocar mais alimentos congelados e coisas assim. Eu também comecei a cozinhar. Eu tenho farinha, então se eu precisar de pão posso fazer em casa", disse em entrevista ao programa.

No Twitter as reclamações foram diversas. "Estúpido, egoísta e totalmente ridículo. As lojas devem parar com isso", "É por isso que nossas lojas locais não têm mais rolos de papel higiênico agora", diziam alguns dos comentários.

"Estocar, se for feito corretamente e você não exagerar, tudo bem", concluiu Emma.

Internacional