PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

EUA avaliam aplicar meia dose da vacina Moderna para acelerar imunização

Intenção dos Estados Unidos é acelerar imunização contra covid-19 - iStock
Intenção dos Estados Unidos é acelerar imunização contra covid-19 Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo*

04/01/2021 08h01

O governo dos Estados Unidos avalia a possibilidade de dar a algumas pessoas metade da dose da vacina contra covid-19 da Moderna para acelerar a imunização no país.

A intenção foi declarada pelo chefe do programa federal de vacinas, Moncef Slaoui, em entrevista à CBS. De acordo com ele, as autoridades abriram conversa sobre a ideia com a Moderna e com a FDA (Food and Drugs Administration), agência federal que regulamenta o uso de medicamentos e vacinas no país.

A vacina da Moderna requer duas injeções, que segundo Slaoui induzem a uma resposta imune idêntica caso sejam administradas em volume menor. A Moderna e o FDA ainda não comentaram sobre a possibilidade.

"Sabemos que para a vacina Moderna dar metade da dose para pessoas de 18 a 55 anos - duas doses, metade da dose - significa exatamente atingir o objetivo de imunizar o dobro do número de pessoas com as doses que temos", disse Slaoui.

"Sabemos que induz uma resposta imune idêntica" à dose completa, acrescentou.

Slaoui ainda rejeitou a sugestão de que as autoridades deveriam priorizar dar a mais pessoas uma única dose, dizendo que cortar as doses da vacina Moderna pela metade era "uma abordagem mais responsável que se basearia em fatos e dados".

Além da Moderna, os EUA também aprovaram uma vacina da Pfizer, que também requer duas vacinas. No último balanço divulgado, no sábado (2), o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA informou que aplicou 4.225.756 primeiras doses de vacinas contra a covid-19.

As vacinações ficaram muito aquém das metas iniciais, já que as autoridades esperavam ter 20 milhões de pessoas vacinadas até o final de 2020.

*Com informações da Reuters.

Internacional