PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Medo da pandemia faz bunker da Guerra Fria 'abandonado' valer R$ 273 mil

Estruturas construídas nos subsolos ganharam evidência durante necessidade de isolamento social - Reprodução
Estruturas construídas nos subsolos ganharam evidência durante necessidade de isolamento social Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/01/2021 14h51

A necessidade de isolamento social para se proteger da covid-19 colocou os bunkers — construções em subsolos — em evidência.

Um bunker utilizado na Grã-Bretanha durante a Guerra Fria para observar possíveis ataques nucleares será leiloado pelo valor inicial de US$ 50 mil (equivalente a R$ 273 mil).

Com a aparência de abandonado, o quarto com banheiro e um beliche enferrujado pode ser o refúgio de pessoas que procuram uma maneira inusitada de se proteger do novo coronavírus. Em dezembro, a empresa Vivos - que constrói e comercializa bunkers - colocou à venda propriedades luxuosas de até R$ 1 milhão.

O bunker no Reino Unido foi construído em 1961, sob um campo em St. Agnes, Cornwall, na Inglaterra. O The Sun revela que os militares que ocupavam o hoje considerado imóvel ficavam apenas um rádio de comunicação para alertar possíveis ataques.

Adam Cook, diretor do Auction House Devon e Cornwall - empresa que realiza leilões imobiliários -, ofertou o bunker: "É uma coisa histórica, há alguns beliches antigos lá embaixo e um pequeno banheiro químico, é um pequeno pedaço da história britânica", disse.

"Recebemos muito interesse de muitas pessoas que, presumivelmente, querem usá-lo como seu próprio esconderijo seguro da covid", contou.

A pessoa que comprar o bunker nuclear poderá ou não aproveitar as instalações do beliche enferrujada, dispositivos indicadores de explosões, indicador de força de bomba, um telefone, um rádio e um contador Geiger (que mede radiações).

Internacional