PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Homem é acusado de furtar 528 comprovantes de vacina da covid-19 nos EUA

Muhammad Rauf Ahmed, de 45 anos, foi acusado de roubar centenas de cartões de vacina da covid-19 de um centro de vacinação na Califórnia (EUA) - Reprodução/Facebook/La Verne Police Department
Muhammad Rauf Ahmed, de 45 anos, foi acusado de roubar centenas de cartões de vacina da covid-19 de um centro de vacinação na Califórnia (EUA) Imagem: Reprodução/Facebook/La Verne Police Department

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/06/2021 16h26Atualizada em 10/06/2021 16h26

Um homem que atuava como funcionário de um centro de vacinação da cidade em Los Angeles, no estado norte-americano da Califórnia, foi acusado ontem de furtar 528 comprovantes de vacinação contra covid-19 que estavam em branco.

Segundo a estação KTLA, o americano Muhammad Rauf Ahmed, de 45 anos, teria cometido o crime no dia 27 de abril. O suspeito é um trabalhador não clínico, que havia sido contratado de Las Vegas.

Em comunicado, a polícia de La Verne, no condado de Los Angeles, informou que Ahmed teria pegado os cartões e os guardado em seu carro. A prisão do homem foi anunciada na terça-feira (8).

"Durante o acompanhamento, os detetives localizaram mais cartões de vacina da covid-19 em branco no quarto do hotel do suspeito", acrescentou a instituição.

Ahmed pode ter furtado os formulários para vendê-los, uma prática que é ilegal e "coloca o público em risco de exposição a um vírus mortal", segundo comentou George Gascón, promotor do condado de Los Angeles.

De acordo com o gabinete do promotor, cada cartão de vacinação vendido ilegalmente vale pelo menos 15 dólares, ou seja, cerca de R$ 76,18. Na Califórnia, esse documento é entregue de graça e agora qualquer pessoa com mais de 12 anos pode ser vacinada.

Uma audiência está marcada para Ahmed no dia 25 de agosto, enquanto o caso continua sendo investigado pelo Departamento de Polícia de La Verne.

Internacional