PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Funcionária de hospital é condenada por usar cartão de paciente morta

Câmeras de hospital em Birmingham, na Inglaterra, registram momento em que um enfermeiro usa o cartão de um paciente que morreu por covid-19 para comprar batatas fritas, doces e refrigerantes na máquina de venda - Reprodução/SkyNews
Câmeras de hospital em Birmingham, na Inglaterra, registram momento em que um enfermeiro usa o cartão de um paciente que morreu por covid-19 para comprar batatas fritas, doces e refrigerantes na máquina de venda Imagem: Reprodução/SkyNews

Do UOL, em São Paulo

10/06/2021 10h10

Uma assistente de saúde que trabalhava na ala de covid-19 da enfermaria do Hospital Heartlands, em Birmingham, na Inglaterra, foi condenada por usar o cartão de uma paciente de 83 anos que não sobreviveu à doença para pagar compras na máquina de vendas do local.

Ayesha Basharat, de 23 anos, usou o cartão para comprar salgadinhos, refrigerantes e doces e foi filmada pelas câmeras de segurança do hospital.

Segundo o boletim médico da paciente, ela morreu às 13h56 do dia 24 janeiro. De acordo com a investigação, 17 minutos depois, Basharat fez seis compras de 1 libra usando o sistema de pagamento sem contato da máquina automática.

No mesmo dia, ela fez outra compra de 1 libra e, quatro dias depois, tentou usar o cartão mais duas vezes, mas a família já havia cancelado o cartão. Foram os familiares que perceberam que o documento havia sumido na hora de recolher seus parentes da paciente.

Basharat foi presa durante o seu turno em 28 de janeiro e ainda tinha o cartão da paciente com ela. Ela disse à polícia que havia encontrado o cartão no chão e que o "confundiu" com seu próprio cartão.

Na audiência realizada ontem, no tribunal de Birmingham, a acusação apresentou evidências de que os cartões eram de cores diferentes.

Ela acabou admitindo o roubo e foi condenada a duas penas de prisão de cinco meses, por roubo e fraude, além de ter sido suspensa no trabalho por 18 meses.

Internacional