PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Garoto indiano é internado após ser picado por cobra krait enquanto dormia

Krait comum: espécie venenosa que mordeu o garoto de 10 anos - Reprodução/Twitter/@generalhock
Krait comum: espécie venenosa que mordeu o garoto de 10 anos Imagem: Reprodução/Twitter/@generalhock

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/08/2021 10h32

Um garoto indiano de dez anos foi internado em estado crítico na sexta-feira (30), após ser mordido por uma cobra, que estava dentro de sua casa. Segundo informações do jornal Times of India, Adarsh Mishra deu entrada no hospital já com inícios de neuro paralisia e segue recebendo tratamento na UTI, visto que seu corpo não tem respondido ao tratamento com antivenenos.

A família do garoto, residente da cidade de Bharatwada, estava dormindo no chão da casa, quando foi acordado por seus gritos de dor. "Ele reclamou de que algo o havia mordido no dedo indicador direito. Procuramos e encontramos uma cobra escondida embaixo do sofá", relatou o pai dele.

Assim que perceberam o ocorrido, os pais da criança foram em busca de tratamento médico no hospital mais perto de sua casa. Entretanto, o local alegou não ter o soro para picadas da espécie krait, que acometeu o menino, e nem leitos de UTI para tratar o garoto, tal como os cinco hospitais seguintes consultados pela família.

"É chocante que os hospitais governamentais não tenham antiveneno. Continuamos pulando de um hospital para outro até que o Hospital Lata Mangeshkar internou Adarsh. Até agora, gastei Rs70.000 (cerca de R$ 4,8 mil) no tratamento", disse Mishra.

Com o garoto piorando e sem receber tratamento, o pai precisou contratar uma ambulância para levá-lo a cidade de Higna, onde um hospital particular declarou ter a infraestrutura necessária para tratá-lo.

Consultados pelo jornal Times of India, os médicos do local emitiram um boletim médico sobre o estado de Adarsh. Segundo eles, a criança chegou até o local com ptose (indícios de neuro paralísia) e foi "imediatamente" internada na UTI, recebendo 10 frascos de antiveneno de cobra.

Entretanto, o tratamento imediato não surtiu efeito e "dez frascos adicionais de antiveneno foram ministrados". Apesar dos esforços médicos, Adarsh desenvolveu problemas respiratórios na UTI e está respirando por aparelhos. Segundo o boletim, ele também teve dois episódios de parada cardíaca e foi revivido com sucesso.

Atualmente, Adarsh está recebendo suporte inotrópico, além da necessidade dos respiradores. A situação dele continua crítica, mas os sinais vitais estão estáveis e ele vem recebendo "cuidados críticos avançados", conforme afirmado pelo hospital.

Chuvas e os répteis

O pai do garoto lamentou que devido às recentes chuvas na região de sua casa e a consequente inundação da área, os avistamentos de répteis estivessem mais comuns que o usual. "Estávamos pedindo ao corpo cívico para limpar a área de vegetação selvagem e grandes piscinas de água, mas sem sucesso", disse.

Após o ocorrido, um serviço de apanhadores de cobras foi acionado até a casa da família e retirou o animal que mordeu Adarsh do local.

Internacional