PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Sem Brasil, países fazem acordo com Talibã por saída segura do Afeganistão

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

29/08/2021 15h07Atualizada em 29/08/2021 21h49

Quase 100 países estabeleceram um acordo com o Talibã, grupo extremista que tomou o poder no Afeganistão neste mês, para a saída segura de estrangeiros do país. O Brasil está fora do documento divulgado hoje pelo governo dos Estados Unidos.

Em clima de insegurança desde a chegada do grupo extremista a Cabul, em 15 de agosto, a retirada de civis do Afeganistão tem sido prioridade para vários países, com voos diários. Agora, com o acordo, o Talibã se comprometeu a não impedir a saída de estrangeiros mesmo após a próxima terça (31), quando as tropas norte-americanas pretendem deixar completamente o país.

O UOL procurou o Ministério das Relações Exteriores para saber por que o Brasil não compõe o grupo e o que tem sido feito para garantir a segurança dos brasileiros que ainda estão no país, mas não teve resposta até a última atualização.

Em nota divulgada neste domingo, o Departamento de Estado dos EUA diz ter recebido garantias da segurança dos passageiros e que qualquer cidadão de outro país poderá deixar o Afeganistão livremente.

"Nós todos estamos comprometidos em garantir que nossos cidadãos, trabalhadores, afegãos que trabalharam conosco e estão em risco podem continuar a viajar livremente para fora do Afeganistão", diz o texto.

A nota é assinada por 97 países de todos os continentes, de Belize à França, dos Estados Unidos a Togo, do Haiti às Ilhas Fiji, mas não pelo Brasil. Isso não quer dizer, no entanto, que os cidadãos brasileiros não estejam contemplados pelo acordo.

Nós recebemos garantias do Talibã de que todos os cidadãos estrangeiros e qualquer cidadão afegão com autorização de viagem para os nossos países estão autorizados a prosseguir de forma segura e ordeira aos pontos de viagem e saída do país.
Nota internacional

Segundo o texto, ainda, o grupo internacional tem "claras expectativas de que o comprometimento do Talibã" e que entendem esta confirmação por parte do grupo.

A nota foi publicada na manhã deste domingo. Ainda não houve posicionamento oficial do Talibã.

Caos em Cabul

Desde o dia 15, quando o Talibã tomou a capital, a cidade se tornou um caos. O Aeroporto Internacional de Cabul é o principal ponto de saída para quem quer deixar o país - e também um dos locais mais caóticos do Afeganistão.

Neste domingo, um drone das Forças Armadas norte-americanas explodiu um carro-bomba operado pelo Estado Islâmico em Cabul, capital do Afeganistão.

De acordo com o órgão do Departamento de Defesa responsável por operações no Grande Oriente Médio e em parte da Ásia, o carro-bomba seria usado em um atentado na área do aeroporto de Cabul, que já foi atingido por explosões reivindicadas pelo grupo terrorista na quinta-feira (26).

Resgate de brasileiros

Na última sexta (27), o Itamaraty anunciou que conseguiu realizar o resgate de um brasileiro e seus familiares do Afeganistão. Eles foram encaminhados para Madri, na Espanha, e ainda não tem previsão de quando retornarão ao Brasil.

Ao UOL, o ministério informou que todos passam bem, e ressaltou que o resgate foi uma ação conjunta com os governos da Alemanha e da Espanha. O brasileiro e seus familiares, que não possuem nacionalidade brasileira, deixaram o Afeganistão em um voo que retirava diplomatas, aliados e militares do país.

Internacional