PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Time: Lista de influentes tem Biden e líder do Talibã; Bolsonaro fica fora

O presidente Jair Bolsonaro participa no Palácio do Planalto do anúncio do Habite Seguro - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro participa no Palácio do Planalto do anúncio do Habite Seguro Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo*

15/09/2021 11h04Atualizada em 15/09/2021 11h45

O nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não está presente na lista das 100 pessoas mais influentes no mundo elaborada e divulgada hoje pela revista norte-americana Time. A lista conta com os nomes de Joe Biden e Kamala Harris, presidente e vice dos EUA, e Abdul Ghani Baradar, cofundador e líder número dois do Talibã.

No ano passado, o chefe do Executivo brasileiro apareceu na categoria "Líderes" — ao lado de governantes de todo o mundo — e, em 2019, Bolsonaro também foi citado na mesma categoria da lista.

O texto que acompanhava o nome do mandatário em 2020 apresentou números negativos que ocorreram em seu mandato, como os milhares de mortos por causa da pandemia do novo coronavírus — mais de 137 mil à época —, a "pior recessão em 40 anos", a saída de ao menos cinco ministros do governo e "mais de 29 mil incêndios na floresta amazônica somente em agosto" de 2020. No ano passado, o influenciador digital Felipe Neto também apareceu na lista.

Já em 2019, o nome do atual mandatário foi acompanhado do título de "personagem complexo", apontando-o como esperança para reformas. No entanto, ao mesmo tempo, Bolsonaro foi classificado como representante de "masculinidade tóxica" e "um homofóbico ultraconservador com a intenção de travar uma guerra cultural e talvez reverter o progresso do Brasil no combate às mudanças climáticas".

"Depois de três meses como presidente do Brasil, ele [Bolsonaro] representa uma ruptura acentuada com uma década de corrupção de alto nível, e a melhor chance do Brasil em uma geração de implementar reformas econômicas que podem domar uma dívida crescente", diz o texto sobre Bolsonaro publicado como parte da lista da Time em 2019.

A lista deste ano inclui, entre outros, os seguintes nomes na categoria de "líderes":

  • Joe Biden e Kamala Harris, presidente e vice dos EUA;
  • Donald Trump, ex-presidente dos EUA;
  • Xi Jinping, líder da China;
  • Mario Draghi, primeiro-ministro da Itália;
  • Naftali Bennett, primeiro-ministro de Israel;
  • Narendra Modi, primeiro-ministro da Índia;
  • Ebrahim Raisi, presidente do Irã;
  • Abdul Ghani Baradar, cofundador e líder número dois do Talibã.

Única brasileira na lista de influentes da Time em 2021

Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho Administrativo da rede varejista Magazine Luiza, foi listada pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2021. Ela é a única brasileira presente na lista da revista que inclui as categorias de ícones, pioneiros, titãs, artistas, líderes e inovadores.

O texto sobre a empresária na revista é assinado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que afirmou que Trajano "assumiu o desafio de construir uma gigante comercial enquanto constrói um Brasil melhor".

"No mundo dos negócios, ainda dominado por homens, a brasileira Luiza Trajano conseguiu transformar a Magazine Luiza, que começou como uma loja única em 1957, em uma gigante do varejo, valendo dezenas de bilhões de dólares", destacou o ex-presidente.

Na lista, a empresária da Magazine Luiza foi incluída no rol de "titãs", que também conta com figuras como a ginasta Simone Biles, o empresário Tim Cook (CEO da Apple) e o jogador de futebol americano Tom Brady, casado com a modelo brasileira Gisele Bündchen.

*Com informações da Deutsche Welle

Internacional