PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
7 meses

Cinco crianças morrem em acidente em castelo inflável na Austrália

Equipes de resgate atendem as vítimas de um acidente com um brinquedo inflável em uma escola na Austrália -  AAP Image/Grant Wells
Equipes de resgate atendem as vítimas de um acidente com um brinquedo inflável em uma escola na Austrália Imagem: AAP Image/Grant Wells

Do UOL, em São Paulo

16/12/2021 06h48Atualizada em 16/12/2021 14h36

Cinco crianças morreram e várias ficaram gravemente feridas em um acidente com um pula-pula, no formato de castelo inflável, hoje, durante uma festa escolar de fim de ano na Austrália.

Dois meninos e duas meninas morreram no local do acidente. A quinta vítima morreu no hospital. De acordo com a emissora local, ABC News, quatro crianças estão hospitalizadas, sendo que três estão em estado crítico. As idades das crianças não foram divulgadas.

Os alunos da escola do ensino básico Escola Primária Hillcrest, em Devonport, no norte da Tasmânia, celebravam o fim das aulas antes do recesso de Natal quando aconteceu o acidente. Os alunos caíram de uma altura de 10 metros.

Vários helicópteros de resgate e ambulâncias foram enviados ao local. A imprensa exibiu imagens de policiais chorando diante de lonas azuis que cobriam o que alguns descreveram como "uma cena muito chocante e angustiante".

O primeiro-ministro Scott Morrison chamou o incidente de "simplesmente devastador".

A escola havia convidado os pais a colaborar com o evento, que incluiu uma área de jogos, um tobogã, uma área de artes e atividades manuais e um castelo inflável.

"O objetivo do dia é comemorar um ano de sucesso e aproveitar algumas atividades divertidas com os colegas de classe", afirmou a escola Hillcrest Primary em sua página no Facebook.

A mensagem teve uma atualização algumas horas depois: "Aconteceu um acidente na área da nossa escola. Vamos fechar a escola pelo resto do dia. Pedimos que os pais venham buscar seus filhos com urgência".

"Essas crianças deveriam comemorar seu último dia de escola primária, em vez disso, estamos todos de luto por sua perda", disse o comissário de polícia da Tasmânia, Darren Hine, ao canal ABC News.

Ainda não se sabe o que foi usado para ancorar o castelo inflável no chão. Segundo Hine, a investigação "deve levar um tempo" já que será necessário ouvir muitas pessoas.

*Com informações da AFP

Internacional