PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Detento pede adiamento de execução para doar rim nos EUA

Defesa de Ramiro Gonzales está condenado à morte e deve receber injeção letal no próximo dia 13 - Divulgação/The Forgiveness Foundation
Defesa de Ramiro Gonzales está condenado à morte e deve receber injeção letal no próximo dia 13 Imagem: Divulgação/The Forgiveness Foundation

Do UOL, em São Paulo

05/07/2022 12h12Atualizada em 05/07/2022 12h12

Um homem preso e condenado à morte, marcada para a próxima semana, pediu adiamento da execução para que possa doar um de seus rins, no Texas (EUA). Ramiro Gonzales deve receber uma injeção letal no dia 13 de julho por matar a tiros Bridget Townsend, 18, morta em 2021, segundo o site norte-americano NBC News.

Em carta enviado na quarta-feira (29), Thea Posel e Raoul Schonemann, advogados de Gonzales, pediram ao governador do estado, Greg Abbott, que conceda uma suspensão de 30 dias para que o preso possa ser considerado um doador vivo a alguém que precise "urgentemente" de um transplante de rim.

No pedido ao governador, a defesa do rapaz incluiu uma carta de Cantor Michael Zoosman, um clérigo judeu ordenado do estado de Maryland que tem trocado correspondências com Gonzales.

"Não tenho dúvidas de que o desejo de Ramiro de ser um doador de rim altruísta não é motivado por uma tentativa de última hora de impedir ou atrasar sua execução", disse Zoosman.

A defesa ainda alegou que Gonzales foi considerado um "excelente candidato" para doação após uma avaliação da equipe de transplante Universidade do Texas. O que ajuda ainda mais o detento é que, segundo o diagnóstico, ele tem um tipo sanguíneo raro, o que significa que a doação do órgão pode ajudar alguém que esteja há bastante tempo esperando.

O Departamento de Justiça Criminal do Texas permite que os presos façam doações de órgãos e tecidos. Porém, Amanda Hernandez, porta-voz da agência, contou que Gonzales está inelegível para doação após fazer um pedido semelhante no começo do ano. A porta-voz não deu justificativa, mas os advogados do homem disseram que a agência se opôs por causa da data de execução pendente.

Além do pedido ao governador, a defesa fez um pedido separado ao Conselho de Indultos e Liberdade Condicional do Texas para uma suspensão de 180 dias relacionada à doação do órgão. Eles devem votar essa pauta em 11 de julho.

Robert Dunham, diretor-executivo do Centro de Informações sobre Pena de Morte, relatou que pedido de adiamento de execução para que doação de órgãos seja realizada é algo raro entre os presos no corredor da morte. "Os céticos pensarão que isso é simplesmente uma tentativa de atrasar a execução. Mas, se esse fosse o caso, acho que você veria muitos pedidos assim".

Internacional