Topo

Conteúdo publicado há
10 meses

Madeleine McCann: Frase fez de alemão principal suspeito do crime

Christian Brueckner é o principal suspeito no caso de Madeleine McCann - Reprodução
Christian Brueckner é o principal suspeito no caso de Madeleine McCann Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

06/06/2023 20h02Atualizada em 06/06/2023 20h08

Christian Brueckner se tornou o principal suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann, desaparecida em Portugal, mas nega frase que chamou atenção da polícia.

O que aconteceu:

Em 2008, Helge Busching estaria na companhia de Christian e outros dois amigos, e, ao mencionar a garota desaparecida, sem deixar rastros, Christian teria dito: "Sim, ela não gritou". O grupo estaria em um festival de música na Espanha na ocasião.

Em carta, revelada agora pelo tabloide britânico Daily Mail, Christian afirma que Busching o denunciou à polícia em 2017, quando o ex-colega cumpria pena por tráfico de pessoas na Grécia, e cita a frase informada, que ele diz nunca ter pronunciado. A conversa foi negada pela justificativa de que os dois estavam brigados por uma questão de drogas em 2007. "Nem são dignas de comentário", escreveu.

O homem nega o envolvimento com o sumiço da menina e escreveu várias cartas condenando a polícia e outros envolvidos na investigação. Brueckner cumpre pena na Alemanha por estuprar e assassinar uma mulher de 72 anos. Ele virou suspeito há três anos após a polícia descobrir não apenas a suposta frase, mas ter sido identificado nas imediações do Algarve na época do crime.

O advogado de Christian apontou ser necessário saber se a conversa realmente aconteceu já que outras "testemunhas disseram que não".

Foi então que Christian fez um comentário sobre a menina desaparecida. O Christian perguntou se eu [Helge] ainda ia para Portugal, respondi: 'Não vou mais para Portugal porque lá há muitos problemas, Portugal tem muitos policiais por causa da criança desaparecida. É realmente estranho que ela tenha desaparecido sem deixar vestígios'. Christian respondeu: 'Sim, ela não gritou'."
Fala atribuída a Helge Busching

Desaparecimento misterioso completou 16 anos

madeleine - Reprodução - Reprodução
Madeleine McCann
Imagem: Reprodução

Sem deixar rastros. Em 3 de maio de 2007, a menina de três anos sumiu em Algarve, Portugal, durante férias com a família. Na noite do crime, os pais dela saíram para jantar com amigos em um restaurante próximo e deixaram os filhos no quarto do hotel dormindo. Quando voltaram, Madeleine havia desaparecido sem deixar rastros.

Os pais chegaram a ser dados como suspeitos. Os 14 meses iniciais de investigação causaram burburinho na imprensa, mas a polícia portuguesa encerrou o caso em 2008. Ele foi reaberto cinco anos depois, mas só avançou com a suspeita sobre Christian.

Jovem de 21 anos disse ser Madeleine. Em fevereiro deste ano, a polonesa Julia Faustyna abriu uma conta no Instagram afirmando ser a menina desaparecida e dizendo que não se lembra de parte da sua infância. A polícia polonesa, no entanto, descartou a possibilidade após investigações.

No fim de maio, a polícia portuguesa, a pedido da alemã, fez uma busca pela criança em razão de "evidências críveis" perto de um reservatório em Portugal. A corporação encontrou itens, mas não confirmou se havia ligação com a menina.