Nem irmã sabia: homem morre e surpreende ao doar R$ 19 milhões à sua cidade

A cidade de Hinsdale, New Hampshire, nos EUA, foi surpreendida ao receber como herança uma fortuna de US$ 3,8 milhões — o equivalente a R$ 19 milhões. O valor foi deixado por Geoffrey Holt, um morador que pouco chamava atenção no pequeno município.

Holt morreu em junho, quando tinha 82 anos. Ele vivia uma vida modesta: tinha uma casa simples, sem muitos móveis, TV ou computador. O idoso não tinha carro, e era conhecido por andar em seu cortador de grama.

Um de seus hobbies era colecionar: ele gostava de modelos de trens, carros, discos e livros de história.

Ele parecia ter tudo o que queria. Mas não queria muito.
Edwin "Smokey" Smith, melhor amigo de Holt, em entrevista à AP

De onde veio a fortuna

A herança surpreendeu os moradores da pequena cidade, de apenas 4.200 habitantes. Diante da vida modesta que Holt levava, ninguém fazia ideia de que ele era dono de uma fortuna.

Ao longo da vida, o morador trabalhou como gerente em uma fábrica de grãos em Vermont. Segundo Smith, o dinheiro teve origem em investimentos financeiros que Holt foi fazendo ao longo da vida.

Continua após a publicidade

À AP, a irmã do homem, Alison Holt, de 81 anos, disse que sabia que o irmão fazia investimentos.

Ele sempre me disse que seu principal objetivo na vida era garantir que ninguém notasse nada. (...) Só fico triste por ele não ter investido [esse dinheiro] nele mesmo [durante a vida].
Alison Holt, irmã de Geoffrey

Geoffrey Holt tinha uma companheira, que morreu em 2017. Ele não teve filhos.

No que o dinheiro deve ser investido

O testamento estabelece que o valor seja destinado às áreas de educação, saúde, cultura e lazer.

A cidade ainda irá discutir no que aplicar o dinheiro. Restaurar edifícios ou comprar uma nova máquina de contagem de votos, já que Holt sempre votou, são algumas das possibilidades discutidas.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes