Conteúdo publicado há 1 mês

Helicóptero do presidente do Irã é achado sem sobreviventes, diz agência

Um helicóptero em que viajava o presidente do Irã, Ebrahim Raisi, sofreu um acidente neste domingo (19). A informação foi divulgada às 10 horas do Brasil pela agência oficial iraniana (IRNA). Passadas mais de 12 horas, a agência informou que destroços da aeronave foram localizados sem sinal de que os tripulantes a bordo tenham sobrevivido, segundo a organização Crescente Vermelho, de ajuda humanitária.

O que aconteceu

Raisi voltava de um encontro perto da fronteira com o Azerbaijão quando o acidente ocorreu. A informação inicial era que a aeronave teria pousado em Jolfa, a cerca de 600 quilômetros de Teerã, segundo a agência oficial iraniana IRNA (Islamic Republic News Agency).

Não há sinais de que tripulantes tenham sobrevivido, informou a IRNA. A notícia foi divulgada com base nas informações do grupo Crescente Vermelho, que ajudou nas buscas do helicóptero.

O presidente estava acompanhado do ministro das Relações Exteriores do país, Hossein Amirabdollahian, no helicóptero. O governador da província do Leste do Azerbaijão, Malek Rahmati, também estava na aeronave, de acordo com a agência iraniana. O último passageiro é o líder de oração de sexta-feira de Tabriz, Hojjatoleslam Al Hashem.

Região montanhosa. O local onde o helicóptero estava sendo procurado é montanhoso e de difícil acesso. O mau tempo, com chuva e neblina, dificultou as buscas das equipes de resgate.

Equipes chegaram aos destroços do helicóptero. Ainda segundo a IRNA, o presidente do Crescente Vermelho, Pir-Hossein Koviland, disse que as equipes de resgate chegaram aos destroços do helicóptero acidentado.

Buscas ultrapassaram as 12 horas. As primeiras informações do incidente envolvendo o helicóptero foram divulgadas pela agência oficial às 10 horas da manhã do Brasil.

Drones turcos teriam detectado zona de calor onde estaria a aeronave. Segundo a rede AlJazeera, a Turquia enviou drones para auxiliar nas buscas e um foco de calor foi identificado, o que poderia ser o local onde o helicóptero seria encontrado.

Continua após a publicidade

Destroços. A agência oficial IRNA disse que um comandante da Guarda Revolucionária confirmou que um drone turco teria detectado uma zona de calor que pode indicar destroços do helicóptero.

Mau tempo e neblina dificultam acesso ao local de helicóptero que transportava presidente do Irã, Ebrahim Raisi
Mau tempo e neblina dificultam acesso ao local de helicóptero que transportava presidente do Irã, Ebrahim Raisi Imagem: Reprodução/IRNA

Aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, pediu orações para as pessoas que estavam no helicóptero. "Todos deveriam orar pela saúde dessas pessoas que servem a nação iraniana. A nação não precisa ficar preocupada ou ansiosa, pois a administração do país não será perturbada de forma alguma", disse Khamanei em sua conta no X (ex-Twitter).

Informações desencontradas. Mais cedo, um oficial citado pela agência Reuters havia afirmado que as informações iniciais sobre o acidente eram "preocupantes". A IRNA, porém, afirmou que houve contato com dois integrantes da comitiva presidencial que estavam na aeronave, o que dava a entender que o incidente não seria grave.

Local onde aeronave parou é de difícil acesso. O ministro do Interior, Ahmad Vahidi, disse à televisão estatal iraniana que, devido às difíceis condições climáticas, com muita neblina, pode levar algum tempo para que a equipe de busca e resgate chegue ao local onde está a aeronave.

Continua após a publicidade
Grupos de buscas pelo helicóptero de Ebrahim Raisi enfrentam mau tempo
Grupos de buscas pelo helicóptero de Ebrahim Raisi enfrentam mau tempo Imagem: Reprodução/IRNA

Quarenta equipes de busca e oito ambulâncias foram enviadas para a região. Até o momento, nenhuma informação sobre o estado de saúde do presidente ou de algum ocupante do helicóptero foi confirmada.

Raisi estava em encontro com presidente do Azerbaijão antes do incidente. O evento com Ilhan Aliyev foi em uma inauguração de barragem no rio Aras, nas zonas fronteiriças entre os dois países. Uma foto com os dois foi publicada nas redes sociais mais cedo.

Quem é Raisi

Considerado um ultraconservador, foi eleito em 18 de junho de 2021, no primeiro turno. As votações foram marcadas por uma abstenção recorde em eleições presidenciais e com a ausência de um opositor forte.

Continua após a publicidade

Nascido em novembro de 1960 na cidade sagrada xiita de Mashhad, no nordeste do país. Raisi fez carreira no Judiciário em cargos de procurador-geral entre 2014 e 2016, vice-chefe de Justiça de 2004 a 2014 e promotor e procurador adjunto de Teerã nas décadas de 1980 e 1990.

O iraniano substituiu o moderado Hasan Rohani. A principal conquista de Rohani em seus dois mandatos foi o acordo nuclear de 2015 entre o Irã e seis potências ocidentais. Rouhani ganhou de Raisi nas eleições presidenciais de 2017 e, após dois mandatos consecutivos, não pôde concorrer novamente.

O presidente do Irã participou do chamado "comitê da morte". O grupo de acusação foi responsável por executar milhares de presos políticos no país em 1988. Raisi está na lista de líderes iranianos que Washington sancionou por "cumplicidade" em "graves violações dos direitos humanos", acusações rejeitadas pelas autoridades de Teerã.

Deixe seu comentário

Só para assinantes