Conteúdo publicado há 26 dias

Israel ironiza decisão da Espanha de reconhecer Palestina: 'Hamas agradece'

O ministro das Relações Exteriores israelense, Israel Katz, ironizou e criticou a decisão da Espanha em reconhecer oficialmente a Palestina como um Estado, anunciada nesta terça-feira (28).

O que aconteceu

''O Hamas agradece seus serviços'', escreveu Katz ao presidente espanhol Pedro Sánchez no X. Desde a última sexta-feira (24), Israel já havia sinalizado uma crise diplomática entre os dois países após a Espanha manifestar a intenção de reconhecer a Palestina.

O ministro ainda disse que Sánchez ''é cúmplice de incitar o genocídio do povo judeu e dos crimes de guerra''. Ontem, Katz disse ter instruído o governo israelense a enviar uma nota diplomática à Embaixada da Espanha em Israel para proibir serviços aos palestinos.

As críticas também se estenderam à Ministra do Trabalho e Economia Social da Espanha. Katz acusou Yolanda Díaz de antissemismo e pediu sua demissão após ela usar a frase ''Do rio ao mar, a Palestina será livre''. ''O nosso compromisso não irá parar devido a qualquer ameaça'', respondeu a ministra à Katz.

Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem Palestina como Estado

A oficialização acontece ao longo desta terça (28). O reconhecimento é uma "necessidade para alcançar a paz" entre israelenses e palestinos, além de ser "uma questão de justiça histórica" para o povo palestino, afirmou Sánchez em um breve discurso em espanhol e inglês.

Sánchez afirmou que a decisão não é adotado ''contra ninguém, muito menos contra Israel''. O reconhecimento do Estado Palestino reflete a "rejeição frontal, retumbante, ao Hamas, que é contra a solução de dois Estados", acrescentou.

Os três países querem que a iniciativa de significado simbólico estimule outros Estados a seguir seus passos. Noruega e Espanha desempenharam um papel importante no processo de paz dos anos 1990 no Oriente Médio.

Continua após a publicidade