China diz que 80% dos poços testados no país têm água poluída demais para uso e consumo

Chris Buckley e Vanessa Piao

Em Pequim (China)

  • Aly Song/Reuters

Apesar de os chineses terem se acostumado aos céus esfumaçados como medida dos males ambientais, as estatísticas que receberam muita atenção nesta semana apontam para uma terrível poluição sob os pés dos cidadãos, nas águas subterrâneas amplamente usadas por produtores rurais, fábricas e lares.

Mais de 80% dos 2.103 poços de águas subterrâneas testados por toda a planície altamente povoada da China estavam tão seriamente contaminados por escoamento industrial e agrícola que sua água era inadequada para beber e para uso doméstico, segundo números citados em um recente levantamento pelo Ministério dos Recursos de Água.

"Pelo meu ponto de vista, isso mostra o quanto a água é o maior problema ambiental na China", disse Dabo Guan, professor da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, que está estudando a poluição e escassez de água na China.

"As pessoas nas cidades, elas veem a poluição do ar todo dia, de modo que isso provoca uma pressão popular imensa. Mas nas cidades, as pessoas não veem quão ruim é a poluição da água", disse Guan. "Elas não têm o mesmo senso."

As estatísticas mais recentes estão longe de ser as primeiras sobre os danos causados aos reservatórios subterrâneos de água e bacias pelo escoamento agrícola e industrial. Mas os números, apresentados recentemente, mas que receberam extensa cobertura pela mídia de notícias local na segunda-feira, atingiram um nervo entre os cidadãos chineses, que estão cada vez mais sensíveis a respeito das ameaças à saúde causadas pela poluição.

"A China possui alguma água subterrânea limpa?" perguntou um comentário online no "National Business Daily", que já tinha divulgado amplamente os dados. "A verdade publicada recentemente é alarmante."

Mas o quanto do alarme era justificado não ficou claro.

A pesquisa avaliou as fontes de água relativamente próximas da superfície. Mas muitas cidades chinesas extraem água potável de reservatórios mais profundos, às vezes a centenas de metros de profundidade, apesar de em muitas cidades pequenas e no interior, os moradores ainda usarem poços mais rasos para as necessidades domésticas, disse Ma Jun, um ambientalista que é diretor do Instituto de Assuntos Públicos e Ambientais de Pequim.

"Cada vez menos cidades estão usando água subterrânea de baixa profundidade altamente poluída", disse Ma em uma entrevista. "A maioria está cavando poços profundos para água potável. Essa é uma distinção muito importante que precisa ser feita."

Por anos, o governo chinês reconhece que os poços e reservas de água subterrânea correm risco devido ao uso excessivo e ampla contaminação por parte da indústria e agricultura. Em 2011, o Ministério da Proteção Ambiental apresentou um plano para redução da poluição nas reservas de água subterrânea até o final desta década.

O plano apontava que o uso pela China de água subterrânea cresceu de 57 bilhões de metros cúbicos por ano nos anos 70 para 110 bilhões de metros cúbicos em 2009, representando quase um quinto da oferta total do país. No norte árido do país, as fontes subterrâneas forneciam cerca de dois terços da água para as necessidades domésticas, ele disse.

Mas as estimativas da poluição nas fontes subterrâneas variam dependendo da profundidade e localização dos poços testados. Um relatório anual pelo Ministério dos Recursos de Água disse que, em 2014, quase metade dos 2.071 poços monitorados apresentavam qualidade "ruim" da água, e 36% adicionais apresentavam qualidade "muito ruim".

"A poluição ambiental se tornou um assunto importante nos últimos anos", disse no mês passado Zheng Yuhong, um especialista em recursos agrícolas que é membro do Legislativo nacional da China, durante a reunião anual deste, segundo uma reportagem feita na ocasião. "Mas a poluição das águas subterrâneas tem sido virtualmente esquecida."

O estudo mais recente apontou que 32,9% dos poços testados apresentavam água de qualidade Nível 4, que significa que é adequada apenas para uso industrial, disse o "National Business Daily". Outros 47.3% de poços adicionais se encontravam em situação ainda pior, Nível 5. Entre os contaminantes estão manganês, fluoretos e triazóis, um conjunto de compostos usados em fungicidas. Em algumas áreas, há poluição por metais pesados.

A contaminação pesada das reservas de água próximas da superfície está forçando cada vez mais cidades a perfurarem centenas de metros à procura de água limpa no subsolo, o que estressa a capacidade desses aquíferos profundos, disse Guan.

"Estas estatísticas mais recentes são um indicador de quão ruim está a qualidade da água subterrânea", ele disse. "As fontes de poluição são muitas e incluem muita agricultura. Acho que esta seja a principal fonte de poluição."

Tradutor: George El Khouri Andolfato

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos