PUBLICIDADE
Topo

Política

Estarei sempre presente mesmo ausente, diz Dirceu a seu filho Zeca

José Dirceu, com seu filho Zeca, em Cruzeiro do Oeste, em 1978 - Divulgação/Acervo pessoal
José Dirceu, com seu filho Zeca, em Cruzeiro do Oeste, em 1978 Imagem: Divulgação/Acervo pessoal

Do UOL, em Brasília

13/11/2012 15h30Atualizada em 13/11/2012 15h38

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu publicou novo post em seu blog nesta terça-feira (13) respondendo a carta aberta que seu filho, o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), escreveu na edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Dirceu diz: "Abro o blog hoje com um pequeno bilhete,  em resposta ao Zeca, à carta que ele publica hoje na 'Folha de S.Paulo'. Sei que ele vai sentir nas poucas linhas que lhe faço o quanto me comoveu e a força que me dá sua mensagem. E a importância do carinho que me dão ele, sua mãe Clara, sua filha Camila..."

Continua: "Bom dia, Zeca: Tenho orgulho de você. Como nos anos duros da ditadura e da construção do PT estou e estarei sempre presente mesmo ausente. Juntos vamos vencer mais esse desafio. A verdade e a justiça prevalecerão. Beijos na mãe e na Camila. Zé"

Em seu texto, Zeca diz que seu pai é um "exemplo". "Sua luta por um Brasil melhor continua, com Lula e com Dilma, de mãos dadas com a ampla maioria do povo brasileiro --um povo de bem, que não se deixa enganar nem pela mídia nem pelos equívocos históricos de um tribunal que julga sob pressão."

José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil do governo Lula, foi condenado ontem pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a dez anos e dez meses de prisão, os quais deve cumprir em regime fechado. Ele foi condenado pelos crimes de corrupção e formação de quadrilha no esquema do mensalão.

O ex-ministro já foi preso na época da ditadura militar, em 1968, quando era líder estudantil.

Política