Topo

Índios invadem cúpula do Congresso para cobrar demarcação de terras

Índios sobem na marquise do Congresso - Alan Marques/Folhapress
Índios sobem na marquise do Congresso Imagem: Alan Marques/Folhapress

Fernanda Calgaro

Do UOL, em Brasília

27/05/2014 15h56Atualizada em 27/05/2014 17h17

Após ato em frente do STF (Supremo Tribunal Federal), um grupo de cerca de 300 índios de ao menos cem etnias invadiu a marquise do Congresso, nesta terça-feira (27), para cobrar do governo federal a demarcação de terras. 

Com os corpos pintados e portando arcos e flechas, os indígenas também protestavam contra uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que tira do Executivo a prerrogativa de fazer a demarcação e passa para o Legislativo.
Os índios alegam que, com a força da bancada ruralista no Congresso, especialmente na Câmara dos Deputados, eles teriam menos chances de ver aprovados projetos que atendam a seus pedidos. 
 
A Polícia Militar mobilizou uma tropa com 120 homens para acompanhar a manifestação, mas os policiais apenas acompanharam o ato.
 
 
Pouco antes, os indígenas haviam protocolado no STF uma queixa-crime contra os deputados federais Luis Carlos Heinze (PP-RS) e Alceu Moreira (PMDB-RS), por conta de um discurso feito por Heinze em que chamou quilombolas, gays e lésbicas de "tudo que não presta".
 
Os índios também protestaram pela manhã na frente do Palácio do Planalto. Eles tentaram subir a rampa principal, mas acabaram contidos pela polícia. 

Mais Política