PUBLICIDADE
Topo

Política

Governo de SP diz que família Alckmin está inconsolável e busca conforto na fé

Do UOL, em São Paulo

02/04/2015 23h31Atualizada em 03/04/2015 02h48

O Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, divulgou nota de "imenso pesar", em que informa que Thomaz Rodrigues Alckmin, o caçula dos três filhos do governador Geraldo Alckmin e de dona Lu Alckmin, é uma das cinco vítimas da queda do helicóptero EC-155, ocorrida na Grande São Paulo na tarde desta quinta-feira (2). Thomaz tinha 31 anos e era piloto profissional de aeronave. Ele deixa mulher, Tais, duas filhas, Isabela e Julia, e os irmãos Sophia e Geraldo Alckmin Neto.

"Sob o impacto dessa tragédia, a família Alckmin, inconsolável, agradece as manifestações de pesar e carinho e busca conforto na fé que sempre a alimentou. Seus pensamentos e preces se estendem às famílias das outras vítimas", diz o comunicado.

A assessoria do governo informou que o velório de Thomaz será realizado a partir das 4h30 desta sexta-feira (3) no hospital Albert Einstein, na capital paulista. Às 14h, o corpo do filho do governador segue para Pindamonhangaba, onde deverá ser enterrado.

O acidente

Thomaz Alckmin, 31, filho mais novo do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é um dos cinco mortos na queda de um helicóptero em um condomínio de Carapicuíba, na Grande São Paulo. A informação foi confirmada pelo governo do Estado. O acidente aconteceu no fim da tarde desta quinta-feira (2). 

Auxiliares do governador disseram que Thomaz estava entre os tripulantes. Além dele, morreram o piloto e três mecânicos de aeronaves.

Segundo um funcionário da portaria do condomínio, que viu a queda, a aeronave chegou a atingir duas casas e danificou o telhado de uma delas. Parte do helicóptero ficou sobre a outra casa, ainda em construção. "O motor (da aeronave) está no banheiro dessa casa em obras", afirmou.

A maior parte dos destroços acabou caindo no chão, entre árvores.

Acidente de helicóptero mata filho de Alckmin

Política