Juiz que suspendeu posse de Lula foi a ato anti-Dilma, mas nega conflito

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook/Itagiba Catta Preta Neto

    O juiz Itagiba Catta Preta Neto, que suspendeu a posse de Lula, postou foto durante protesto que pedia o impeachment de Dilma

    O juiz Itagiba Catta Preta Neto, que suspendeu a posse de Lula, postou foto durante protesto que pedia o impeachment de Dilma

O juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, que concedeu liminar que suspende a nomeação de Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil, afirmou que foi a protesto contra o governo da presidente Dilma Rousseff. Ele disse, no entanto, que não vê "conflito". O juiz concedeu entrevista na tarde desta quinta-feira (17) à rádio BandNews FM.

"Participei sim", respondeu Neto ao ser questionado se teria participado de algum ato anti-Dilma. Ele declarou que foi motivado pela "indignação contra a corrupção".

Perguntado se poderia haver conflito de interesses, ele foi direto: "não há conflito". "Qualquer juiz, qualquer ser humano sempre vai ter uma influência, vai agir de acordo com suas convicções políticas, religiosas, familiares. Quem julga não é uma máquina, é um ser humano", declarou.

"Uma coisa é minha atuação como cidadão e, como cidadão, tenho uma postura contra a corrupção. Outra coisa é meu trabalho como juiz, onde minhas decisões precisam ser técnicas. Não há nenhum constrangimento [em participar das manifestações]", afirmou o juiz ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

"O juiz não é surdo nem cego ao que está acontecendo em todo o país. Mas o que levou à decisão é o que está no processo", esclareceu. Neto entendeu que há indícios de crime de responsabilidade na nomeação de Lula porque ela teria o objetivo de garantir foro privilegiado ao ex-presidente que é investigado pela Operação Lava Jato e pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo).

Reprodução/Facebook/Itagiba Catta Preta Neto
O juiz Itagiba Catta Pretta Neto disse que seu post no Facebook sugerindo Lula para o Ministério da Justiça era uma brincadeira

"Foi uma brincadeira"

Após a decisão tomada pelo juiz, começaram a circular nas redes sociais reproduções de fotos dele participando de ato contra Dilma e postagens críticas ao governo federal. A reportagem do UOL tentou acessar os perfis dele nas redes, mas estavam bloqueados.

Uma das reproduções mostra a publicação do juiz datada de 9 de março, com a foto de Lula e o comentário: "O Lula vai ser ministro da Justiça. Esculhamba de vez".

Questionado sobre isso, o juiz afirmou: "Essa postagem foi uma brincadeira, uma piada que coloquei, que eu espero que não seja levada a sério".

Decisão foi técnica, diz juiz; ouça entrevista

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos